Brasil

Dilma decide trocar presidência da Empresa de Planejamento e Logística

A presidente Dilma Rousseff decidiu trocar a presidência da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), em dezembro. Para o lugar do atual presidente, Bernardo Figueiredo, que vem acumulando desgaste junto a Dilma desde o início desse ano, ela nomeará o economista Paulo Sérgio Oliveira Passos.

Passos é servidor da carreira do Ministério do Planejamento e uma velha carta na manga dos governos petistas. Em momentos de crise, assumiu por três vezes o Ministério dos Transportes, duas vezes no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e uma vez, já no governo de Dilma Rousseff.

A decisão de colocar Passos na EPL se consolidou nesta semana. Ele havia sido indicado por Dilma para a presidência da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e seria sabatinado nesta quarta-feira pela Comissão de Serviços e Infraestrutura do Senado.

O governo avaliou que o nome de Passos para a agência reguladora poderia não ser aprovado pela comissão e decidiu não pagar o preço do desgaste. A pedido da ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, o presidente da comissão, senador Fernando Collor (PTB-AL), não realizou a sabatina.

Além de não sofrer o desgaste de ter sua indicação inviabilizada na comissão, Dilma decidiu resolver seu problema no comando da estatal com a ajuda de Passos. Para a nomeação de comando da estatal, não há necessidade legal do aval doo Senado

Antes de dirigir a EPL, Bernardo Figueiredo também foi indicado por Dilma para presidir a ANTT. A indicação, no entanto, foi rejeitada pelo Senado, mas a presidente acabou colocando-o no comando da estatal.

Em meio a suspeitas de atuar de acordo com interesses das empresas na agência reguladora, Bernardo Figueiredo, perdeu prestígio com a presidente, principalmente após a nomeação do baiano César Borges para o Ministério dos Transportes. A interlocução da presidente Dilma sobre o setor passou a ser muito mais com o ministro, deixando Figueiredo de fora dasgrandes decisões.

iG Poder


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp