Brasil

Dilma recebe juristas nesta terça que defendem legalidade e democracia

A presidente Dilma Rousseff deve receber nesta terça-feira, 22, um grupo de operadores do Direito, formado por juristas, advogados, promotores e defensores públicos que defendem a ilegalidade do processo de impeachment movido contra ela na Câmara dos Deputados.

O encontro, intitulado "Em defesa da legalidade e da democracia", os profissionais devem apontar as "inconsistências" do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, além das ações no Supremo Tribunal Federal (STF), como a suspensão da posse do ex-presidente Lula na Casa Civil, determinada pelo ministro Gilmar Mendes.

O ato deverá repetir o formato da reunião de dezembro do ano passado, também no Palácio do Planalto, em que cerca de 30 juristas contrários ao impeachment prestaram solidariedade à presidente.

Mais cedo, durante a reunião com a coordenação política do governo, que contou com dez ministros e quatro parlamentares para mapear a tendência de voto dos deputados, a conclusão de que será possível obter o número mínimo de votos para derrubar o impeachment na Câmara (172).


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp