Brasil

Diretor da FGV expõe detalhes sobre novo tempo da sociedade brasileira com tecnologia 5G

11/11/2020


Por Marcus Quintella
Diretor do FGV TRANSPORTES

A nova tecnologia 5G está chegando ao Brasil e estou muito impressionado e otimista com as infinitas possibilidades que marcarão a próxima geração de redes de dados móveis, que oferecerá uma conectividade super-rápida, econômica, mais estável e altamente potente, com benefícios para todos os setores da economia nacional e para a vida das pessoas.

Entendo que os avanços nos sistemas de inteligência artificial tendem a tornar os dados ainda mais precisos e diversificados para o setor logístico, inclusive com o desenvolvimento e integração de soluções de IoT (Internet of Things) nos caminhões e smartphones, por exemplo, que serão cada vez mais poderosos nas mãos dos motoristas com a chegada da rede 5G.

Vejo que o transporte de cargas e as cadeias logísticas ganharão velocidade, maior segurança e melhor performance em suas operações, visto que a tecnologia 5G tornará possível o rastreabilidade total de caminhões, trens, barcaças, navios, aviões, tudo em tempo real, com a conexão de milhões e milhões de dispositivos.

Na mobilidade urbana, posso afirmar que o 5G proporcionará muita evolução tecnológica, com resultados que causarão significativos impactos positivos na movimentação de cargas fracionadas e de pessoas. A vida nas cidades se tornará mais fácil, dentro das premissas das cidades inteligentes (Smart Cities), com a implantação do 5G nos semáforos, placas de ruas e ao longo de avenidas e estradas, para que seja possível a conexão com os veículos por meio de inteligência artificial. Dessa forma, os carros, ônibus e caminhões autônomos, elétricos e compartilhados serão uma realidade, assim como a comunicação entre todos os veículos, que permitirá o controle de velocidades, ciclos semafóricos, mudanças de rotas, prevenção de acidentes, economia de energia e redução de congestionamentos. O conceito da mobilidade como serviço (Mobility as a Service – MaaS) mudará as cidades em poucas décadas, com redução considerável do número de veículos em circulação, maior inteligência nas formas de deslocamentos e melhor gerenciamento e monitoramento do tráfego e do transporte.

Diante desse auspicioso cenário, recomendo ao setor de logística e aos governos que se preparem antecipadamente para os novos tempos, desenvolvendo pesquisas e estudando a viabilidade econômico-financeira de projetos com a tecnologia 5G, para que não haja mais atraso tecnológico em nosso país.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.