Alagoas

É falso que Governo de Alagoas tenha recomendado “kit covid” em 2020

Circula nas redes sociais um vídeo onde um homem exibe uma prescrição médica com drogas do “kit Covid” e diz que a receita teria sido uma orientação do Governo de Alagoas. A informação é falsa. No início de 2020 havia uma recomendação do Ministério de Saúde para a utilização dos medicamentos e médicos tinham autonomia para prescrever ou não a medicação nos casos de Covid-19.

Apesar de mostrar uma receita datada de maio de 2020 com o emblema do Hospital Arthur Ramos, da rede hospitalar privada de Alagoas, o narrador do vídeo diz que o serviço público também teria recomendado o uso de medicamentos como azitromicina e ivermectina. “Renan Calheiros, Hospital Arthur Ramos, Alagoas, onde teu filho é governador, foi ‘receituado’ essa medicação. Hospital de campanha de Maceió instalado do Benedito Bentes, no Shopping Pátio, também fez o mesmo (sic)”, diz o narrador do vídeo.

Há afirmações equivocadas. O hospital Arthur Ramos não tem qualquer relação com a Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau). Também não existiu hospital de campanha no shopping do Benedito Bentes, apenas um centro de triagem que avaliava os casos suspeitos da doença. O Hospital de Campanha Dr. Celso Tavares funcionou no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, no bairro Jaraguá.

O conteúdo defende que o Governo de Alagoas teria recomendado ou incentivado o uso de medicamentos do chamado “kit covid”, que, além de não apresentar eficácia contra a Covid-19, também pode oferecer riscos à saúde. No entanto, foi o Ministério da Saúde que fez a orientação sobre o manuseio desses medicamentos, inclusive em casos leves. O documento foi excluído do site do Ministério da Saúde, mas é possível visualizar por meio do site WayBack Machine, que mantém as atualizações antigas de sites.

Em outra checagem realizada pela editoria Alagoas Sem Fake, em maio de 2020, a Secretaria de Estado da Saúde explicou que os médicos tinham autonomia para prescrever os medicamentos com as  orientações do Ministério da Saúde. Nesses casos, os medicamentos eram disponibilizados aos pacientes com sintomas de Covid-19.

Em nota, a Sesau informa que o órgão não fez orientações para uso dos medicamentos do chamado “kit covid” e que a receita mostrada no vídeo foi emitida em um hospital privado, sem vínculo com a rede pública. “A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que em nenhum momento orientou a prescrição de nenhum tipo de medicamento utilizado para o tratamento precoce de pacientes infectados pela Covid-19”, comunicou.

Já a direção do Hospital Memorial Arthur Ramos (HMAR) esclareceu que sempre seguiu os protocolos do Ministério da Saúde. “Desde o início da pandemia da Covid-19 até o presente momento, [o hospital] segue as orientações e diretrizes estabelecidas pelos órgãos de saúde competentes, como Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde (MS)”, informou.

A postagem com a desinformação circula principalmente no Twitter e no TikTok e é sempre acompanhada de mensagens atacando o governador de Alagoas, Renan Filho, e o senador Renan Calheiros, relator da CPI da Pandemia. Na semana passada, outro conteúdo afirmava que um resort no litoral norte pertencia ao governador, acusação que foi checada e desmentida pela editoria Alagoas Sem Fake e pelos sites Ao Fatos e Agência Lupa.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp