Internacional

Elon Musk desiste de comprar o Twitter e aponta quebra de acordo

Após um longo período de indecisão sobre a compra do Twitter, o homem mais rico do mundo desistiu formalmente de adquirir a rede social.

 

Segundo acordo de 25 de abril, o Twitter foi obrigado a fornecer a Musk os dados que ele solicitou, a fim de “fazer uma avaliação independente da prevalência de contas falsas ou spam na plataforma do Twitter”, disse uma carta enviada por seus advogados ao Diretor Jurídico do Twitter, Vijaya Gadde.

Musk disse que essas informações são necessárias para financiar a compra e “envolver-se no planejamento de transição” para a empresa, mas o Twitter “falhou ou se recusou” a fornecê-las, disseram os advogados. A empresa ignorou seus pedidos, “rejeitou-os por razões que parecem injustificadas” ou alegou cumprir ao fornecer a Musk “informações incompletas ou inutilizáveis”, segundo a carta.

 

A notícia surge após o jornal The Washington Post ter publicado um artigo onde anunciava que a compra da rede social pelo multibilionário estava comprometida devido às preocupações do fundador da Tesla e da SpaceX acerca do número de contas de spam do Twitter.

247 com agências


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp