Nordeste

Em Brasília, Fátima Bezerra cobra definição de data para início do Plano Nacional de Imunização

Revista Nordeste – A governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra afirmou, nesta quarta-feira (16), em solenidade do Plano Nacional de Operacionalização da Vacina Contra a Covid-19, no Palácio do Planalto, que ainda falta por parte do governo federal um calendário especifico com o cronograma “Faltou algo muito importante, o calendário, as datas. Repito, precisamos ter celeridade para o início do processo de vacinação no Brasil”, disse.

“Já temos o Plano Estadual de Vacinação, vamos instalar centrais de distribuição em todas as regionais de saúde. Para isso, já adquirimos câmaras frias, equipamentos de proteção individual e estamos capacitando os vacinadores. Mas, a vacina precisa chegar, por isso é fundamental o calendário. Temos uma administração comprometida e prestar a melhor assistência e salvar vidas”, declarou a Fátima Bezerra.

Por outro lado, Fátima Bezerra também considerou positivo o fato da administração federal anunciar que vai adquirir todas as vacinas que tenham o respaldo técnico e científico da Anvisa e a edição de uma Medida Provisória para garantir recursos à logística de distribuição e armazenamento das vacinas.

“Neste momento, quando temos crescimento da pandemia em todo o país, se faz necessário celeridade na execução do Plano Nacional de Imunização. Toda a luta que vínhamos fazendo para que o Governo Federal assumisse a coordenação plena do Plano teve eco e hoje o Planalto assume formalmente perante o país que vai coordenar a imunização, em parceria com estados e municípios”.

O ministro da saúde, Eduardo Pazuello disse que as vacinas adquiridas serão repassadas aos estados que irão distribuir aos municípios. Os municípios serão os responsáveis pela aplicação. Pazuello informou que o Governo Federal vai comprar vacinas aos laboratórios produtores que forem aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Além das vacinas, também estão sendo adquiridos agulhas, seringas e equipamentos de refrigeração para conservação das vacinas.

O ministro afirmou que a partir de amanhã, quinta-feira (17), o Ministério da Defesa, através dos Comandos Regionais das Forças Armadas, iniciará os contatos com os estados para a execução do Plano. Segundo Pazuello o Governo Federal negociou a aquisição de 300 milhões de doses da vacina. “Estamos no caminho certo para estabilizar o país com a vacina”, explicou.

O presidente da República Jair Bolsonaro anunciou que vai liberar ainda esta semana, através de Medida Provisória, R$ 20 bilhões para a distribuição e conservação das vacinas. “Vivemos momentos difíceis, mas estamos somando esforços com os 27 governadores para a volta à normalidade. Digo aos brasileiros que todos têm responsabilidade. A Anvisa é referência e deve apontar as vacinas com segurança e eficácia para o Brasil. Peço a Deus que estejamos certos, a solução está por vir”, finalizou.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp