Nordeste

Em Maceió, Lula defende investimentos em cultura por seu papel “revolucionário”

O ex-presidente Lula, durante encontro com setor o cultural de Alagoas em um hotel de Maceió, nesta sexta-feira (17), defendeu novas políticas para a cultura. O petista afirmou que uma conferência nacional será realizada a fim de debater o papel de investimentos  no setor.

 

“Nós vamos fazer uma grande conferência nacional sobre cultura para que a gente decida que investimento em cultura não é gasto. Investimento em cultura é um investimento de verdade que tem retorno econômico e financeiro, e se não tiver retorno econômico e financeiro, tem retorno político, na formação e na qualidade do ensinamento que as nossas pessoas vão ter”, disse Lula, acrescentando que isso não interessa às elites, “porque a cultura é uma coisa revolucionária, que pode mexer com a cabeça de milhões de pessoas”.

 

Segundo o ex-presidente, é preciso que a revitalização da cultura revisite temas como a escravidão: “A história de 350 anos de escravidão não está contada verdadeiramente como ela aconteceu, assim como a história do sofrimento do povo nordestino”. “É necessário que o povo aprenda na sua plenitude que esse país não é um país tão pacífico como a elite quer dizer”, disse Lula.

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp