Nordeste

Escolha de atriz para interpretar advogada negra em peça causa protesto

Ativistas do movimento negro realizaram um protesto na noite desta terça-feira (12), em frente ao Theatro 4 de Setembro, no Centro de Teresina, contra a atuação da ex-BBB Gyselle Soares no papel de Esperança Garcia, a primeira advogada negra do Piauí, na peça “Uma escrava chamada Esperança”.

 

Segundo a ativista da Rede de Mulheres Negras do Piauí, Sônia Terra, a escolha de Gyselle para interpretar Esperança representa um “embranquecimento de uma pessoa negra”.

 

“As crianças que vão assistir o espetáculo vão ficar na cabeça que a Esperança Garcia é uma pessoa branca”, afirmou a ativista Sônia Terra.

 

A ex-BBB declarou que as manifestações não a abalaram nem entristeceram. Segundo ela, é uma oportunidade de aprendizado. Quanto à cor da pele, questionada por grupos negros, ela disse considerar-se “de todas as cores” e que, como atriz, pode viver qualquer papel.

 

“As pessoas têm que comentar o que acham, a gente tem que respeitar o direito de resposta delas, e é importante pra mim como atriz poder ser qualquer coisa, posso viver o que quiser, se eu quiser ser uma leoa, vou ser uma leoa, se quiser ser uma escrava, vou ser uma escrava e viver de uma forma bonita”, disse.

 

Trupe de Mulheres Esperança Garcia: Atrizes percorrem o Piauí com espetáculo promovendo a democratização do acesso ao teatro e os direitos das mulheres
Em 2018, Fabiana Cozza desistiu de interpretar Dona Ivone Lara após protestos nas redes

 

“Eu me considero todas as cores, sem cor, um ser humano com coração que pode sentir tudo, de todo mundo. Estamos no mundo, somos todos iguais, nossa pele não tem cor, nosso coração não tem cor, não podemos nos definir assim”, completou.

Diretor considera discriminação

 

Em entrevista à TV Clube, o diretor da peça, Valdson Braga, disse que a atriz não pode ser discriminada por conta de um papel. A peça foi apresentada no principal teatro do estado, o Theatro 4 de Setembro, localizado no Centro da capital.

 

Valdson disse que chegou a procurar os movimentos negros antes da escolha da atriz que iria interpretar Esperança, mas não obteve retorno. Os manifestantes informaram que o movimento negro não foi procurado.

com g1


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp