Política

Esquema envolvendo ex de Bolsonaro deve ajudar na criação da CPI da Rachadinha, diz Alessandro Vieira

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que apresentou requerimento para que a ex-esposa de Jair Bolsonaro Ana Cristina Valle preste depoimento à CPI da Covid, afirmou ao UOL nesta sexta-feira (3) que o mais recente caso sobre rachadinha envolvendo a família Bolsonaro deve contribuir para a insaturação de outra comissão de inquérito: a CPI da Rachadinha.

 

Nesta quinta-feira (2), o ex-funcionário da família Bolsonaro Marcelo Luiz Nogueira dos Santos revelou que repassava seu salário de assessor de Flávio Bolsonaro para Ana Cristina que, por sua vez, destinava o dinheiro ao filho mais velho de Bolsonaro.

 

A CPI da Rachadinha tem 12 assinaturas para sua criação. “Existem várias notícias que indicam essa atuação. Ou seja, funcionários fantasmas ou funcionários que trabalham numa carga reduzida, com repasse integral [de salários] para seus superiores”, afirmou Alessandro Vieira.

PUBLICIDADE

.

 

“Jair Bolsonaro é o tipo clássico de político que pendurou toda a família em cargos públicos. Isso tem que ser objeto de apuração. Hoje temos 12 assinaturas. Não demos muita ênfase por conta da finalização da CPI da Covid. Deve se intensificar agora por conta das confissões que estão chegando cada vez mais fortes para imprensa brasileira”, continuou.

247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp