Brasil

Falta de profissionais para tratar Covid pode levar a greve de médicos em São Paulo

247 – A explosão de casos de Covid-19 causada pela variante ômicron e de casos da Influenza voltou a superlotar unidades de saúde em São Paulo. Faltam médicos. Os que há estão exaustos e doentes. Por isso, médicos da atenção primária paulista (APS – Atenção Primária à Saúde) farão nesta quinta-feira, 13, uma assembleia para decidir se entram em greve.

As informações são da Folha de S.Paulo, que relatou a situação dos profissionais de saúde paulistas. A gripe e a Covid afastaram cerca de 1.600 funcionários da saúde municipal, um aumento de 111% em relação ao início de dezembro, segundo a reportagem, colocando que a rede estadual também vive problema semelhante.

A Associação dos Hospitais Privados de Saúde (Anahp) aponta que o afastamento de profissionais da saúde por Covid ou síndrome gripal afeta até 10% da força de trabalho de hospitais da rede privada, levando o Ministério da Saúde a reduzir de 10 para 5 dias o período de isolamento de pacientes assintomáticos de Covid.

Os médicos da rede municipal de São Paulo pedem a contratação de mais pessoal para atendimento dos pacientes, assim como pagamento de horas extras, pois denunciam que muitos estão trabalhando no sábado sem pagamento adicional.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp