Rio Grande do Norte

Fátima Bezerra elogia iniciativa dos Estados para mais vacinas e afirma que o Rio Grande do Norte caminha para atingir a meta

Os Estados vão fazer um esforço conjunto para que o Brasil chegue a outubro com a meta de imunização contra a Covid-19 cumprida, mas para isso precisam que o Ministério da Saúde confirme o cronograma de distribuição de vacinas prevista para o segundo semestre a fim de que as secretarias estaduais e os municípios possam se programar com segurança. O assunto foi discutido em reunião virtual do Fórum Nacional de Governadores na tarde desta terça-feira (22). Em outubro será feita uma nova classificação mundial da pandemia e o Brasil precisa sair do patamar de alto risco em que se encontra atualmente.

Como 36% do público-alvo totalmente imunizado, a governadora Fátima Bezerra disse que o Rio Grande do Norte caminha para atingir a meta um mês antes, em setembro. Fátima elogiou a iniciativa dos governadores de somar esforços para ampliar a vacinação e lembrou as dificuldades enfrentadas pelos gestores e o drama da população desde que a Covid foi reconhecida como pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS) há 468 dias. “Uma agonia que se traduziu nessa marca trágica de mais de meio milhão de vidas perdidas.”  Hoje (22), o RN chegou a 1.036.711 pessoas vacinadas. “Não descansaremos enquanto esse número não chegar a 100%”, afirmou a governadora.

O governador do Piauí, Wellington Dias, disse que a tendência é uma maior disponibilidade de vacinas no segundo semestre, a começar pelo primeiro lote da Sputnik, adquirida pelo Consórcio Nordeste, que deve chegar no final deste mês, com previsão de entrega de mais 10 milhões em julho, 20 milhões em agosto e 17 milhões em setembro, e a entrada no mercado da Butanvac, produzida pelo Butantan, com potencial produtivo de 1 milhão de doses por dia.

Além de permitir a fixação de um calendário pelos municípios, a maior quantidade de vacinas contribuirá também com a logística de distribuição feita pelas secretarias estaduais de saúde. Na sexta-feira passada, para agilizar a entrega de 5.734 doses da Pfizer e da Coronavac que tinha chegado naquele dia, o Governo do RN utilizou o helicóptero Potiguar 1 para levar os imunizantes às regionais de Saúde de Pau dos Ferros e Mossoró. “No que depender da nossa gestão, não mediremos esforços para colocar as vacinas o mais cedo possível à disposição dos municípios”, enfatizou a governadora.

Com a ampliação da faixa etária de vacinados e cumprimento de medidas de distanciamento social, a pandemia começa a dar sinais de recuou. No Rio Grande do Norte, o Indicador Composto divulgado nesta terça-feira mostra melhoria no quadro epidemiológico em 57 municípios, estabilidade em 105 e piora em apenas 05. O indicador leva em conta as mortes por Covid, as internações em leitos críticos e clínicos, a taxa de casos ativos, entre outros. Às 18 horas, havia 93 leitos críticos vagos e outros 209 críticos disponíveis para internação e nenhum paciente na lista de espera. A taxa de ocupação dos leitos críticos era de 77,1%.

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp