Bahia

Funcionários do INSS entram em greve na Bahia

No total, 140 postos de atendimento estão fechados em todo o estado. Servidores têm lista de reivindicações, que inclui reajuste salarial e novo concurso público.

 

Funcionários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que atuam na Bahia entraram em greve por tempo indeterminado, a partir desta segunda-feira (28). Ao todo, 140 postos de atendimento e sete gerências estão fechados em todo o estado.

A greve nacional de servidores do INSS começou na última quarta-feira (23). Na sexta (25), a categoria decidiu, em assembleia, que iria aderir ao movimento também no estado. Todos os atendimentos foram suspensos, exceto as perícias que estavam previamente agendadas.

Os trabalhadores pedem reposição salarial, que, segundo eles, está defasada há três anos. O reajuste reivindicado é de 19,9%. Além disso, a categoria também afirma que há déficit de mil profissionais, e por isso pede a realização de um concurso público para reforçar os quadros.

A assessoria do INSS na Bahia foi procurada, mas não se posicionou a respeito da situação.

Sem saber da greve, muitas pessoas buscaram atendimento em agências de Salvador na manhã desta segunda-feira. Na unidade de Brotas, por exemplo, uma fila de pessoas aguardando atendimento foi registrada.

Uma das mulheres que esperavam no local saiu da cidade de Itapicuru, que fica a cerca de 230 km de Salvador. Por lá, não há agência do órgãi.

“Cheguei aqui às 5h, para fazer perícia médica. Não sabia que ia estar em greve. Já estava agendado para hoje, a gente pegou o carro da prefeitura e veio. A gente fica sem saber, né”, disse ela, que não teve nome divulgado.

Mesmo sem uma data para o fim da greve, é possível reagendar atendimentos pelo site, pelo aplicativo Meu INSS e pelo telefone 135. Outra opção é acessar o site ou Meu INSS e tentar a realização do serviço pela plataforma, antes de procurar uma agência.

Entre os serviços disponíveis na plataforma estão: pedido e acompanhamento de aposentadorias, benefício assistencial e pensão por morte, pedido do salário-maternidade, de auxílio-doença, consulta à revisão do benefício, pedido de recurso de benefício e certidão de tempo de contribuição.

Pelo app também é possível enviar documentos digitalizados, escaneados ou fotografados pelo celular. Depois de solicitar, o segurado pode acompanhar o andamento do pedido, com o protocolo de requerimento. Esse acompanhamento pode ser feito pelo aplicativo ou telefone 135.

Se a agência estiver aberta e os servidores se negarem a prestar atendimento, é recomendado pedir um documento que comprove o comparecimento ao local. O segurado pode solicitar, ainda, que o serviço seja reagendado pelo atendente – e depois confirmar a remarcação pelo 135, pedindo número de protocolo.

 

g1ba

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp