Arquivo Nordeste

Fux faz discurso moderado, não cita Bolsonaro e diz estar atento a “ataques de inverdades”

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, abriu os trabalhos do Judiciário nesta segunda-feira (2) com uma fala moderada, sem citar o nome do chefe do Executivo e ficando na defesa genérica da “harmonia entre os poderes” e da democracia.

 

“A democracia é o exercício da liberdade com responsabilidade. Não há nada automático ou perpétuo. O regime democrático precisa ser continuamente cultivado”, discursou Fux na sessão do Supremo. “No contexto atual, após 30 anos de consolidação democrática, o povo brasileiro jamais aceitaria que qualquer crise, por mais severa, fosse solucionada mediante mecanismos fora dos limites da Constituição”, acrescentou.

 

Fux, diz que, no futuro, as próximas gerações “saberão perfeitamente a quem referenciar”. “A História nos ensina: a democracia nos liberta do obscurantismo, da intolerância e da inverdade”, afirmou. “Palavras voam. Ações permanecem”.

PUBLICIDADE

 

A abertura do semestre de atividades no Judiciário, após o recesso, acontece no mesmo dia em que todos os 15 ex-presidentes do TSE e o atual, Luís Roberto Barroso, divulgaram nota em defesa do processo eleitoral no Brasil, em resposta a ataques de Bolsonaro à urna eletrônica e em defesa do voto impresso. Os dois – Barroso e Bolsonaro – também têm protagonizado embates públicos.

 

Fux também citou o combate ao que chamou de “inverdades” por parte do STF, que julga um processo de fake news. “Permanecemos atentos aos ataques de inverdades à honra dos cidadãos que se dedicam à causa pública. Atitudes desse jaez deslegitimam veladamente as instituições do país”.

Com 247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp