Rio Grande do Norte

Governadora Fátima Bezerra vistoria ações do Governo Cidadão em Parelhas

A governadora Fátima Bezerra iniciou, nesta segunda-feira (18), agenda pelas regiões Seridó e Médio Oeste. Um dos focos da programação foi vistoriar as ações realizadas por meio do Projeto Governo Cidadão com recursos estaduais oriundos do empréstimo junto ao Banco Mundial. A primeira cidade visitada foi a de Parelhas, onde o Governo do Estado soma R$ 5,1 milhões em 18 investimentos.
“Esses recursos estão beneficiando diretamente dezenas de famílias agricultoras, reduzindo efeitos da seca nessa região que tanto carece de apoio, promovendo o desenvolvimento sustentável para esse povo que já nasceu na luta”, disse a governadora ao iniciar a série de compromissos que se estenderá até a quarta-feira (20), ao lado do secretário estadual de Gestão de Projetos e Metas e coordenador do Projeto Governo Cidadão, Fernando Mineiro.

No município, cinco queijeiras foram construídas e estão sendo aparelhadas com o investimento de R$ 1,6 milhão por meio do Projeto Governo Cidadão – ações iniciadas nesta gestão e já em período de conclusão, integrantes do Edital do Leite e Derivados que está implementando e adequando 39 unidades de beneficiamento de leite no Seridó.

No meio da tarde, a governadora visitou as instalações da queijeira da comunidade Sítio Cachoeira, que recebeu R$ 139,4 mil em recursos que permitiram, além da reforma física para atender as normas da vigilância sanitária, a compra de maquinários específicos à sua produção.
Acompanharam a governadora à visita o deputado estadual Francisco do PT, representando a Assembleia Legislativa, e os secretários estaduais – Jaime Calado (Sedec), Gustavo Coelho (Sin), Guilherme Saldanha (Sape) -, o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem, Manoel Marques, além de representantes da agricultura familiar.

O Governo do Estado está trabalhando para agilizar e finalizar as obras de 39 queijeiras do Seridó, ligadas à Cooperativa Agropecuária do Seridó (Capesa) e Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares do Seridó (Coafs). “Um dos resultados finais será a regularização das queijeiras junto ao Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN, o Idiarn, possibilitando a conquista do tão esperado selo de qualidade emitido pelo órgão”, lembrou Mineiro.

O Estado está investindo mais de R$ 20 milhões oriundos do empréstimo estatal junto ao Banco Mundial em 15 queijeiras vinculadas à Capesa e em outras 24 ligadas à Coafs, através do Governo Cidadão e Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape).

Energia fotovoltaica

A sede Capesa, à qual as cinco queijeiras parelhenses são vinculadas, também está recebendo R$ 892 mil, sendo R$ 71 mil para a compra de mobiliários para sede, R$ 44 mil na aquisição de uma Câmara Fria e R$ 107 mil para a compra de dois veículos para uso da cooperativa.

Uma usina fotovoltaica também foi implantada para fornecer parte da energia útil ao funcionamento do total de 15 unidades de beneficiamento ligadas à Capesa. O equipamento foi custeado pelo Governo do RN – R$ 670 mil, com recursos do empréstimo com o Banco Mundial – e permitirá a redução de custos com energia elétrica. A implementação já foi concluída, faltando apenas a ligação por parte da Cosern.

“As famílias produtoras aguardavam esse apoio há muito tempo; estamos animados com as boas perspectivas de crescimento”, disse Venâncio de Souza Lima Filho, presidente da Capesa, destacando os investimentos que são essenciais ao fortalecimento da bacia leiteira do Estado.

Reciclagem

Também em Parelhas, o Governo do Estado construiu, com recursos viabilizados pelo Governo Cidadão, um galpão de reciclagem de 450m² para a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (Ascamarpa), promovendo a inclusão produtiva e a economia solidária. A obra foi finalizada em 2020, já está em uso e conta com mobiliários, equipamentos de cozinha e escritório e embalagens para fardos de reciclados. Sete veículos tipo triciclo também foram comprados para uso dos catadores.

Foram aplicados R$ 425 mil na construção e na aquisição da aparelhagem que, entre outros equipamentos, conta com prensa hidráulica, balança eletrônica de 500 kg e empilhadeira. A Secretaria Estadual de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas) foi parceira do Governo Cidadão nesta ação.

Segundo o presidente da Associação, Francisco Daniel de Souza, “o trabalho agora está cada vez mais profissional, estamos com condições muito melhores e isso significa mais renda pra gente”.

Além do galpão para acomodar os serviços de reciclagem, o prédio tem escritório, cozinha e banheiros. Atualmente, a associação possui 7 membros /catadores e recicla em torno de 800kg a cada três meses, o que corresponde a R$ 1.350 de faturamento. Os catadores esperam aumentar a comercialização em 50% no primeiro ano e expandir a coleta seletiva para todo o município, atingindo as zonas urbana e rural.

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp