Paraíba

Governo anuncia entrega da obra de restauração do Museu Casa do Artista Popular Janete Costa

O artesanato paraibano vai ganhar, em março, mais uma ação do Governo do Estado: a entrega da obra de restauração do Museu Casa do Artista Popular Janete Costa. O equipamento, localizado na Praça da Independência, no Centro da Capital, guarda a riqueza artesanal do Estado, com mais de 1,5 mil peças. Os investimentos somam R$ 620 mil.

Entre as benfeitorias realizadas, por meio da Superintendência do Plano de Desenvolvimento de Obras do Estado (Suplan), estão a substituição completa da parte de instalações elétricas, cabeamento estruturado e infraestrutura da rede de ar-condicionado. Todas as intervenções mantiveram a originalidade do prédio, que é tombado, e foram aprovadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico da Paraíba (Iphaep).

A gestora do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), Marielza Rodriguez, destacou a importância de mais esta ação do Governo do Estado em prol do segmento. “Essa obra simboliza de forma muito clara a importância que tem o artesanato paraibano para a gestão do governador João Azevêdo, da presidente de Honra do Programa do Artesanato Paraibano, Ana Maria Lins, para nós que fazemos o PAP. Mesmo em meio à pandemia, o artesão paraibano continuou a ter a atenção que merece”, disse.

O diretor do Museu Casa do Artista Popular Janete Costa, Fábio Morais, destacou a importância que o espaço tem para o Estado como um todo. “É um equipamento de grande valor, porque ele contém todo o acervo do artesanato paraibano. É um museu que ilustra a cultura paraibana da forma mais completa: temos todas as tipologias encontradas no Estado, de mestres artesãos”, disse, destacando que, após a reinauguração, o espaço será ainda mais dinâmico, com a realização de exposições itinerantes, por exemplo.

A diretora da Superintendência do Plano de Desenvolvimento de Obras do Estado (Suplan), Simone Guimarães, ressaltou que a obra respeitou toda a originalidade arquitetônica do prédio. “Todos os serviços estão respeitando, fielmente, forma e arquitetura original da edificação, pois a mesma é um prédio tombado pelo Patrimônio Histórico da Paraíba. A valorização do patrimônio histórico cultural é a valorização da identidade que molda as pessoas. Por isso, preservar nosso patrimônio é preservar nossa história, a nossa identidade”, afirmou.

Investimentos e melhorias – Ao todo, serão investidos R$ 620.373,60 na obra de restauro do Museu Casa do Artista Popular Janete Costa, promovendo melhorias em aspectos como iluminação, acessibilidade e climatização.

Outras melhorias contempladas estão o restauro e substituição de ladrilhos hidráulicos, aplicação de resina e polimento, restauro dos tacos de madeira, restauro de esquadrias da fachada, substituição completa da parte de instalações elétricas, cabeamento estruturado e infraestrutura da rede de ar condicionados, instalação de dois reservatórios superiores para atender o casarão e o anexo, revisão e substituição de 80% da instalações de água fria, esgoto sanitário e águas pluviais, demolição e reconstrução seguindo fielmente formas arquitetônicas da laje frontal do casarão, que estava caindo, recuperação e substituição de peças da coberta e telha francesa, incluindo a aplicação de hidrofugante nas telhas e imunização contra cupins e pragas nas peças de madeira de toda a coberta, aumento da área de acessibilidade com a instalação de uma rampa metálica na lateral do casarão e aplicação de piso tátil em toda área de circulação externa e por último a pintura computadorizada que está sendo aplicada na fachada e internamente no casarão e anexo bem como a iluminação e urbanização que chegam para dar um toque final a obra.

Riqueza cultural – Localizado na Praça da Independência, o Museu Casa do Artista Popular Janete Costa abriga mais de 1,5 mil peças do artesanato paraibano, representando mais de 5 mil profissionais do segmento.

Rendas e bordados, além de peças em cerâmica, metal e brinquedos populares formam um importante acervo da autêntica cultura paraibana.

O espaço, quando criado, teve a ambientação da arquiteta pernambucana Janete Costa, falecida em 2008.

 *Secom PB

 


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp