Nordeste

Governo envia projeto para criação de CNH Social em Sergipe

Com objetivo de permitir o acesso gratuito à obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) à população sergipana de baixo poder aquisitivo, o Governo do Estado criou o projeto CNH Social, que deverá atender cerca de 1.200 pessoas por ano.

 

O Programa Social de Formação de Condutores de Veículos Automotores – CNH Social tem como finalidade permitir o acesso de pessoas com baixo poder aquisitivo à obtenção da Permissão para Dirigir (PPD) nas categorias A e B.

 

“A partir desse programa, pretendemos incentivar, especialmente os jovens de baixo poder aquisitivo, a obterem a CNH e, assim, oportunizar também emprego e renda a esses cidadãos, que muitas vezes não podem arcar com os custos da Permissão Para Dirigir e não conseguem um emprego por isso. Então é uma iniciativa, também, de inclusão”, argumentou o governador Belivaldo Chagas.

 

O Projeto de Lei foi encaminhado à Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) nesta quarta-feira (10), e traz, também, diversos benefícios para a economia do estado. A medida abre o acesso da população mais vulnerável às oportunidades de trabalho na área de transporte de passageiros e mercadorias, além de estimular o desenvolvimento econômico do estado e facilitar o acesso a serviços públicos e privados. Estima-se que o Estado deve investir R$ 1.621.416,00 anualmente para a execução do Programa “CNH Social”.

 

Sobre a CNH Social

 

A CNH Social deverá disponibilizar, anualmente, 1.200 PPD’s, nas categorias A e B, assegurando aos beneficiários do programa a dispensa do pagamento dos custos de exames de aptidão física, mental e psicológica, dos custos para emissão e obtenção da PPD, dos valores relativos à realização dos cursos teóricos e práticos de direção veicular, além dos custos inerentes à realização das provas teóricas e práticas.

 

O programa vai considerar pessoas de baixo poder aquisitivo, aquelas cuja renda familiar mensal seja igual ou inferior a dois salários mínimos, e que estejam ativos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).  Os candidatos também precisam comprovar residência em Sergipe e não estar judicialmente impedidos de possuir o documento.

 

Processo Seletivo

 

A proposta indica, também, que deverá haver chamamento público por parte do Governo do Estado para as inscrições no programa CNH Social, por meio de portaria junto ao Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe (Detran/SE), contemplando dois períodos de inscrição por ano, sendo 600 a cada semestre.

 

A seleção deverá consistir na análise da documentação e verificação do preenchimento dos critérios previstos, com posterior divulgação dos resultados. Deverão ter prioridade os candidatos com menor renda per capita, maior número de componentes no grupo familiar, residentes em municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e candidatos entre 18 e 24 anos.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp