CEARÁ

Governo reforça forças de segurança diante da escalada da violência

Diante da escalada da violência em curso no estado, o governador do Ceará Elmano de Freitas nomeou em caráter excepcional posses e convocações para as forças de segurança. Serão 428 policiais civis empossados na próxima quarta-feira (26); mais 426 aprovados no último concurso da Polícia Militar para iniciar o curso de formação; e 83 peritos forenses a serem empossados na próxima segunda-feira (1º). Ao todo, são cerca de 2.700 profissionais incorporados pelo Governo do Estado no combate às organizações criminosas nas últimas semanas.

 

Eles se somam aos 1.185 soldados e 160 oficiais da PMCE em formação na Academia Estadual de Segurança Pública (Aesp). “Realizamos reuniões durante todo o final de semana para discutir novas ações e analisar o cenário do estado. As posses e convocações divulgadas hoje são muito importantes para continuarmos o reforço para as forças de segurança. Iremos até o fim no enfrentamento aos grupos criminosos do Ceará”, destacou o governador Elmano de Freitas.

 

O chefe do Executivo Estadual também revelou que está pedindo celeridade à empresa organizadora do último concurso da Polícia Militar para a análise dos exames médicos.

 

“Existe todo um processo para a entrega desses exames, mas já solicitei que isso ocorra de forma mais rápida. Assim, também poderemos contar com essas tropas para as nossas forças de segurança”, disse. A ideia do chefe do Executivo Estadual é convocar mais 400 pessoas para ingressarem nos quadros da PMCE e iniciarem o curso de formação.

 

 

 

 

Mais reforço

 

Nos últimos dias, o Governo do Estado anunciou diversas medidas para reforçar a Segurança Pública do Ceará. Foram entregues 68 viaturas para a Polícia Militar, além do início do serviço operacional supervisionado de 437 novos policiais militares, fortalecendo o combate ostensivo em Fortaleza e Região Metropolitana.

 

 

Elmano de Freitas também anunciou aumento do aporte financeiro para operações, que representará incremento de 20% no número de policiais atuando no estado. A medida garantirá a atuação de mais 1.300 profissionais da corporação, que estariam de folga e poderão optar por trabalhar reforçando as operações.

 

 

 

O Comitê Estratégico de Segurança Integrada do Ceará (Coesi) realizou a sua primeira reunião e também fez suas primeiras determinações: o fortalecimento da Vara de Delito de Organizações Criminosas; fortalecimento do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco); fortalecimento da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco); ampliação imediata do Setor de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social e reforço de estrutura e pessoal da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce); alinhamento entre Governo Federal e estados para a construção de um plano nacional de combate à violência.

 

*Com informações da Casa Civil


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp