Pernambuco

Grupo pode ficar de fora do leilão das áreas do Estaleiro Atlântico Sul

Blog de Jamildo

Sem alarde, o desembargador Bartolomeu Bueno, do TJPE, negou um novo pedido da Cone Suape para postergar mais uma vez o leilão de áreas do Estaleiro Atlântico Sul, em Suape.

 

 

O grupo local havia entrado na semana passada com um agravo de instrumento no TJPE contra uma decisão da Justiça de Ipojuca, que havia solicitado a apresentação de garantias financeiras e econômicas para participar do certamente, nesta quinta-feira.

 

Sem apresentar as garantias, e tendo o agravo negado em segunda instância, o grupo pernambucano pode ficar de fora do leilão das áreas internas do Estaleiro Atlântico Sul, que está em recuperação judicial e precisa vender ativos para pagar dívidas, em especial com o BNDES, maior credor.

 

• Terceiro concorrente pode ficar fora do leilão de áreas do Estaleiro Atlântico Sul

 

A confirmação dos participantes no certame se encerra nesta quarta e a venda será amanhã.

 

O principal grupo interessado nas áreas do estaleiro é a maior empresa de navegação do mundo, a Maersk, por meio de uma empresa de terminal portuário dela. O blog revelou a empreitada ainda no mês passado.

 

• Maior empresa de navegação do mundo planeja arrematar terminal de conteineres em Suape

• Maior empresa de navegação do mundo revela planos para atuar em Suape

 

Os filipinos do Tecon Suape, que tentaram suspender o leilão, também haviam demonstrado interesse no leilão. Os filipinos temem a concorrência da empresa dinamarquesa e por isto buscam impedir o leilão.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp