Ceará

Idoso indígena de 106 anos é vacinado contra Covid-19 em abrigo de Fortaleza

Pelo menos 173 idosos devem ser imunizados ainda nesta terça-feira (19), conforme a direção do Lar Torres de Melo; grupo de risco está incluso na primeira etapa da imunização contra a Covid-19, iniciada ontem (18)

 

Inseridos na primeira fase para receber a vacina contra a Covid-19idosos do Lar Torres de Melo se tornam os primeiros a serem imunizados conta o novo coronavírus em um abrigo na capital, devendo contemplar pelo menos 173 internos, segundo a direção. Entre lágrimas e sentimentos de gratidão, grupo de risco compartilha a emoção de participar deste momento. José Pereira dos Santos, ou “Seu José”, como é conhecido, é indígena e é o mais velho integrante da instituição, com 106 anos. Após receber sua dose, comenta: “Foi só uma picadinha”.

Depois da instituição contabilizar 12 óbitos confirmados pela Covid-19, além de 7 casos suspeitos e 141 internos recuperados, a doutora de saúde do Lar,  Acácia Torres de Melo, aponta ser um momento de grande gratidão poder acompanhar a vacinação.

Para a interna Lázara Florêncio Chagas, 80 anos, a emoção foi forte ao ponto de lhe arrancar as palavras. Desde a noite anterior, quando acompanhou a notícia de que as vacinas haviam sido iniciadas no Ceará, relata não ter conseguido conter as lágrimas de felicidade.

“Acho que é o momento mais forte da minha vida, que já me aconteceu. Porque é uma coisa muito difícil, uma doença muito perigosa, então apareceu esse momento, que é glorificante”, compartilha.

Assim como Lázara, o Elcias Albuquerque Cosmo, 79 anos, também aguardava a chegada da vacina com bastante expectativa. “Desde a semana passada, venho esperando ser vacinado. Quero ser imunizado e não ter a Covid-19, porque nós idosos somos muito suscetíveis para pegar essa doença”, diz. Ao receber a vacina, não conseguiu conter a emoção. “Tô livre!”, gritou.

Já a gerente administrativa, Lúcia Severo aponta que a chegada da vacina foi aguardada com bastante ansiedade. “Dia após dia, a gente sempre nessa batalha. Eu particularmente confesso que não esperava tão rápido. Dez meses são quase dez anos”, relata.

Lar de Idosos

Segundo o Prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira, apesar do primeiro lote de vacinas não ser suficiente para contemplar todos dos grupos prioritários, os idosos inseridos nas 16 ILPIs (Instituição de Longa Permanência para Idosos) da capital terão a preferência neste primeiro momento. Em Fortaleza, são cerca de 800 pessoas vivendo neste tipo de lar.

Além disso, também devem ser vacinados aproximadamente 800 profissionais que atuam nessas instituições, devendo ocorrer o processo de imunização do grupo através de equipes volantes.

Durante a pandemia, o Ceará chegou a registrar casos positivos para Covid-19 em pouco mais de 40% dos 1.644 idosos vivendo em lares em todo o Estado. Conforme dados do Ministério Público do Ceará (MPCE), foram contaminadas pelo menos 671 pessoas desse grupo vivendo em instituições de longa permanência.

Vacinação no Ceará

A primeira etapa da imunização contra a Covid-19 começou nesta segunda-feira no Ceará. Ao todo, o Estado recebeu 218 mil doses de CoronaVac em voo que chegou no fim da tarde de ontem (18). Uma população de 40 mil pessoas em Fortaleza receberá a vacina, aplicada em duas doses; em todo o Estado, 109 mil pessoas serão contempladas.

*DN


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp