Brasil

Indicado de Bolsonaro à Petrobrás, Caio Andrade nega recomendação do governo para mudar política de preços

A afirmação consta em ata da reunião do Comitê de Elegibilidade (Celeg) divulgada pela Petrobrás

247 –O comunicador Caio Paes de Andrade, indicado de Jair Bolsonaro para a presidência da Petrobrás, negou que tenha recebido qualquer “orientação específica ou geral” do governo federal para mudar a política de reajustes que dolarizou o preço dos combustíveis com impacto direto a inflação. A afirmação consta em ata da reunião do Comitê de Elegibilidade (Celeg) divulgada pela Petrobrás.

Apesar da declaração do executivo à Petrobrás, Jair Bolsonaro afirmou na última quarta-feira (22) que, se confirmado na presidência da Petrobrás, Caio Paes de Andrade iria mudar os diretores da Petrobras para dar uma “nova dinâmica” à empresa e alterar a política de paridade de preços de importação “se for o caso”.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp