Política

Instagram bloqueia vídeo de Marília Arraes com Lula após decisão judicial

O Instagram bloqueou um vídeo da pré-candidata ao governo de Pernambuco Marília Arraes (Solidariedade) ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB), vice do petista. A rede social atendeu a uma decisão da Justiça. A informação foi publicada nesta terça-feira (26) pela coluna de Lauro Jardim. O ex-presidente Lula, candidato ao seu terceiro mandato, disse que apoia Danilo Cabral, nome do PSB para o governo de Pernambuco.

 

No vídeo, a pré-candidata abraça Lula e cumprimenta Alckmin. Depois ela pega nas mãos deles para ser fotografada. O encontro aconteceu no dia 13 deste mês, em Brasília (DF).

 

“O encontro de milhões. #LulaLáMaríliaCá”, escreveu Marília na legenda da postagem, publicada na ocasião.

 

Ao clicar no link que redirecionaria para o vídeo, apareceu a mensagem: “Vídeo não disponível em Brasil. Isso acontece porque estamos seguindo uma solicitação jurídica para restringir esse conteúdo”.

Outro lado

 

A pré-candidata afirmou, por meio de sua assessoria, que a ação foi protocolada na Justiça Eleitoral pelo partido União Brasil e a decisão para a retirada do conteúdo foi em caráter liminar. Segundo nota publicada nesta terça no portal Uol, a deputada federal classificou o vídeo como “uma peça da pré-campanha de Marília Arraes”.

 

“A origem da representação nos surpreende. Mas isso é típico de quem está pendurado até o pescoço no governo Bolsonaro, não assume claramente que quer a continuidade do autoritarismo, e está em campanha para atrapalhar Lula em Pernambuco. Estão perdendo tempo à toa, porque o povo de Lula é Marília”, disse.

 

De acordo com a pré-candidata, “nas alegações, os advogados do União Brasil questionam o uso da trilha sonora usada na peça”. “Cientes que a pré-campanha não cometeu nenhuma ilegalidade a Assessoria Jurídica da pré-candidata ao Governo de Pernambuco irá apresentar, ao final do julgamento do mérito, os recursos cabíveis, caso sejam necessários”.

247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp