Brasil

João Azevêdo diz que Bolsonaro assume, enfim, outra narrativa sobre aumento de combustível e deixa de responsabilizar Estados

Por Walter Santos

O governador da Paraiba, João Azevêdo, comentou nesta sexta-feira os efeitos de Live do presidente Jair Bolsonaro na qual ele assume que o aumento de preços dos combustíveis é necessário pelo perigo de desabastecimento, fato este a levar o chefe do Executivo Estadual a considerar “imensa alteração de narrativa”.

Para ele, ” Bolsonaro assume de vez que o problema é da própria Petrobras” e nada tem a ver com os Governos estaduais pois, como têm comprovado diversas autoridades, entre elas o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, “a causa dos aumentos dos combustiveis nâo têm responsabilidade dos governos estaduais”, como vinha responsabilizando o presidente.

Azevedo lembrou que em sua live semanal nas redes sociais  Bolsonaro admitiu que o Brasil “está na iminência de um novo reajuste de combustível” e que a gasolina e diesel “estão caros”, mas que vem mais por aí”.

“Não precisa ser mágico pra descobrir isso aí. É só ver o preço do petróleo lá fora e quanto está o dólar aqui dentro. Nós ainda dependemos da importação de diesel, de parte da gasolina também. E se não reajustar, falta. A inflação é horrível? É péssima, mas pior ainda é o desabastecimento”, disse Bolsonaro, que mudou o discurso de culpar os governadores pela alta dos preços.

Bolsonaro usou o aumento para voltar a falar do auxílio que o governo prepara para os caminhoneiros. A categoria, entretanto,  tem greve marcada para o dia 1º de novembro.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp