Brasil

Judiciário autoriza ação de despejo contra templo de Valdemiro Santiago

A Justiça de São Paulo determinou o despejo de dois templos da Igreja Mundial do Poder de Deus por dívidas no pagamento de aluguéis do Valdemiro Santiago. As decisões foram referentes a templos localizados nas cidades de Guarulhos e Osasco, em São Paulo. Uma das ordens de despejo foi determinada na 6ª Vara Cível de Guarulhos. Trata-se de um processo movido por um aposentado que cobra uma dívida de R$ 20.365 pelo aluguel de um imóvel na cidade. Sobre a segunda decisão, um empresário alugou um imóvel em Osasco para a Igreja. De acordo com ele, desde março de 2021 não houve mais pagamento. A dívida seria de cerca de R$ 57 mil, incluindo multa e juros.

 

De acordo com a defesa do proprietário o imóvel em Guarulhas, “a falta do pagamento dos aluguéis há mais de um ano e três meses está causando graves prejuízos a sua subsistência”. Os relatos foram publicados pela coluna de Rogério Gentili, no portal Uol.

 

A Igreja Mundial questionou o cálculo da dívida, ao afirmar que os valores foram indevidamente acrescentados. De acordo com a instituição, o montante pago a título de caução deveria ser descontado. Também disse ter o direito, pela lei, como entidade religiosa, de desocupar o imóvel em apenas um ano.

 

A Justiça condenou a igreja a fazer o pagamento, descontando apenas o valor da caução e estabeleceu um prazo de 15 dias para a Mundial desocupar o imóvel. Se a decisão não for cumprida, o Judiciário vai autorizar o uso de força policial para o cumprimento da ordem de despejo.

 

Na sentença em que condenou a igreja, a 3ª Vara Cível de Osasco determinou o despejo e deu um prazo de 15 dias para que a Mundial desocupe o imóvel. Neste caso, não houve autorização expressa para o uso de força policial.

Brasil 247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp