“Quero entregar um Brasil feliz, sorridente. Um Brasil que não se permita que uma pandemia possa matar quase 700 mil pessoas, das quais o presidente tem responsabilidade por pelo menos metade. Porque se ele tivesse criado um conselho de crise ele poderia ter resolvido o problema, comprado a vacina”, afirmou Lula.

 

 

Para ele, faltaram ao governo qualidades como empatia e compaixão pelo povo brasileiro, algo que ficou evidente na maneira como o presidente lidou com a pandemia.

 

 

“Ele não derramou uma única lágrima por nenhuma das 700 mil pessoas que morreram, ele não teve um gesto de grandeza. Quando tem enchente, ele sobrevoa de helicóptero para tirar uma foto e depois não faz nada, ele não se comove com o sofrimento do povo”, ressaltou o ex-presidente. “Estou cheio de saúde, cheio de vontade de consertar esse país. Quero trazer todo mundo para cuidar.”