Paraíba

Lula, favorito, precisa de João Azevêdo, por isso apoio só a Veneziano cria problemas, mais do que constrangimento

A expectativa na Paraiba se volta para o evento programado em João Pessoa da presença do presidenciável Lula, favorito sem dúvidas nenhuma, dia 4 de agosto com anúncio até agora de estar só no palanque de Veneziano. O enredo traduz complicação desnecessária porque o governador João Azevêdo, também favorito, é apoiador do líder petista e não está na programação de Lula.

 

Este é um imbróglio a exigir mais juízo do que fígado na construção do cenário porque Lula também precisa de João Azevêdo para consolidar sua vitória expressiva na Paraiba diante do bolsonarismo sabendo-se que em eleição não se recusa apoios qualificados.

 

Na prática, Lula não pode – melhor dizendo não deve – aguçar crise interna por valores reais que nem é bom ele se meter porque não agrega quando as partes não aceitam diálogo, portanto, o foco na campanha presidencial é somar e não dividir.

 

Leve-se em conta que na Federação a envolver PT, PC do B e PV, o PT é minoria como também na Frente de Esquerda onde somado ao PSB e Rede toda ela está com João ainda abrigando dados reais de participação do PT no Governo do Estado – vide Secretaria com deputado federal Frei Anastácio, além de 72% das bases sociais (mulheres, juventude, negritude, LGBT, movimentos rurais, etc) apoiando a reeleição do governador.

 

Por essas e outras Lula ainda tem tempo para ajustar sua agenda e programação porque se ausentar João Azevedo do processo estará mais do que constranger o PSB de seu Vice Alckmin estará criando sérios problemas desnecessários.
<span;>Tem que agregar no mínimo os dois palanques na prática pois exclusão lhe é ruim para sua campanha.

ÚLTIMA

“O olho que existe/é o que vê…:


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp