Maranhão

Maranhão registra aumento de 24% no número novas empresas em 2021

A Junta Comercial do Maranhão (Jucema), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), registrou 13.375 novas empresas nos primeiros três meses de 2021. Isso significa um aumento de 24% em relação ao mesmo período de 2020, quando 10.774 novos negócios foram criados.

Entre janeiro e março o estado também registrou o fechamento de 3.656 negócios. Contudo, o saldo entre o total de empresas abertas e empresas fechadas foi positivo, somando 9.719 empreendimentos.

De acordo com o presidente da Jucema, Sérgio Sombra, o saldo positivo é um reflexo das ações do Governo do Estado que visam o fomento da atividade produtiva, especialmente nesse momento de grave crise provocada pela pandemia da Covid-19. “O crescimento do número de empresas é um resultado claro do esforço do governador Flávio Dino em fortalecer o empreendedorismo nesse momento crítico que estamos atravessando”, reforçou Sérgio Sombra.

Entre as medidas de estímulo está a taxa zero para formalização de empresas na Jucema. Em sua segunda etapa no Maranhão, a suspenção foi anunciada pelo governador Flávio Dino e assegura até o dia 4 de junho custo zero aos empreendedores que formalizarem empresas classificadas como Limitada (LTDA), Empresário Individual por Responsabilidade Limitada (Eireli), Sociedade Anônima (S/A), Empresário Individual (EI) e Sociedade Cooperativa. Ou seja, todos os tipos jurídicos estão sendo beneficiados, com exceção do Microempreendedor Individual (MEI). A medida terá validade de 60 dias e deve beneficiar cerca de 2.500 empreendimentos.

“Tivemos números muito positivos no ano passado durante a primeira etapa de isenção. Diante desse cenário novamente preocupante, esperamos que a isenção traga mais uma vez um saldo positivo de novos negócios, gerando mais emprego e renda ao Maranhão nesse momento tão delicado que estamos passando”, explicou o presidente da Jucema.

Ranking

Das três cidades que mais abriram empresas nos três primeiros meses do ano, a capital São Luís lidera a estatística. Logo depois vem Imperatriz e em seguida a cidade metropolitana de São José de Ribamar. O setor de comércio foi o mais escolhido pelos empreendedores no primeiro trimestre de 2021. Na sequência aparecem o setores de serviços e indústria.

 

http://revistanordeste.com.br/maranhao-registra-aumento-de-24-no-numero-novas-empresas-em-2021/


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp