Pernambuco

Marília Arraes deve se filiar ao Solidariedade e pedir voto para Lula

A deputada federal Marília Arraes deixará o PT e deverá se filiar ao Solidariedade para ser candidata ao Senado por Pernambuco. Segundo o jornalista Jamildo Melo, do Jornal do Commercio, o comunicado oficial da posição de Marília pode ser feito ainda nesta quinta-feira (17).

 

Segundo Melo, a deputada não conseguiu apoio dentro do PT para disputar a vaga ao Senado, apesar de liderar as pesquisas de intenção de voto. Marília enfrentava resistência de nomes do PSB, partido ao qual já foi filiada e que tem uma articulação complexa com PT para uma chapa presidencial com o ex-governador Geraldo Alckmin como vice do ex-presidente Lula. Além de ter uma disputa interna no PT com o senador Humberto Costa.

 

Marília teria costurado seu ingresso no Solidariedade com o deputado Paulinho da Força, presidente nacional da legenda. Segundo o jornalista Jamildo Melo, nas conversas, a parlamentar colocou apenas uma condição, além de recursos para a campanha: estar livre para pedir votos para Lula, na campanha. O Solidariedade apoia Lula e chegou a reforçar a negociação com um convite a Alckmin.

 

Entre as especulações sobre o futuro político de Marilia Arraes, uma delas indica que a deputada pode compor chapa ao lado da prefeita Raquel Lyra, do PSDB, que também tem histórico de desavença dentro do PSB.

com 247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp