Brasil

Mercado Livre exclui anúncios de alvos de tiro com fotos de Lula e Bolsonaro

Após a publicação pelo Metrópoles de reportagem sobre a venda na internet de impressões para tiro ao alvo com as fotos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de Jair Bolsonaro, a plataforma de vendas on-line Mercado Livre decidiu excluir os anúncios, por considerar que eles incitam a violência e, por isso, estão em desacordo com o Marco Civil da Internet.

 

Em nota enviada ao portal, a empresa informou que está engajada em combater o mau uso da sua plataforma e que, apesar de não ser responsável pelo conteúdo gerado por terceiros, “investe e atua no combate à venda de produtos proibidos”. De acordo com o site, por ter descumprido as normas, o vendedor também foi inabilitado pela plataforma.

 

“O Mercado Livre esclarece que, conforme preveem os seus Termos de Condições de Uso, é proibida a venda de produtos que incitem a violência e a discriminação, e que estejam em desacordo com a legislação em vigor. Diante disso, os anúncios em questão foram excluídos e o vendedor, inabilitado. A empresa combate o mau uso da sua plataforma, a partir da adoção de tecnologia e de equipes dedicadas, permitindo excluir anúncios assim que identificados e notificar os vendedores, que podem ser inabilitados de forma definitiva”, informou.

com Metropoles


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp