Brasil

Ministério da Saúde decide suspender contrato de compra da Covaxin

Diante de toda a pressão sobre o governo Jair Bolsonaro desde a revelação de um possível esquema de corrupção na compra da Covaxin, o Ministério da Saúde decidiu nesta terça-feira (29) suspender o contrato de aquisição do imunizante, segundo a CNN Brasil.

 

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse à jornalista Rachel Vargas que “não é mais oportuno importar as vacinas neste momento”.

 

O escândalo da Covaxin aumentou a tensão na CPI da Covid, que tem agora como objetivo principal saber qual o grau de culpa de Bolsonaro diante do esquema.

 

O tema motivou uma notícia-crime apresentada por senadores ao Supremo Tribunal Federal (STF) por prevaricação. O procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifestou informalmente sobre o caso.

Com 247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp