Brasil

Ministério troca empresa que distribui vacinas para crianças e provoca atraso na entrega a estados

247 – Pelo menos cinco estados relataram problemas graves na logística de transporte das vacinas contra a Covid-19 para as crianças de 5 a 11 anos distribuídas pelo Ministério da Saúde.

De acordo com a colunista Malu Gaspar, do jornal O Globo, o atraso se deve a troca da empresa que faz a entrega das vacinas pelo Ministério da Saúde.

Paraiba, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais e Tocantins enfrentaram diferentes obstáculos que envolveram desde atrasos até o abandono da carga pela empresa responsável pelo transporte das doses. Em alguns casos, as falhas quase comprometeram lotes inteiros de imunizantes.

 

Segundo a jornalista, nos últimos 12 meses, a responsável pelo deslocamento entre os aeroportos e os depósitos dos estados era a empresa VTCLOG, empresa investigada e indiciada pela CPI da Covid. Agora, a nova companhia é a IBL.

Secretarias de Saúde de alguns estados informam que a empresa sequer apareceu para fazer o transporte dos imunizantes. Em outros, que a IBL não conferiu a integridade dos lotes e a temperatura das vacinas, como é comum antes da liberação do material.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp