Brasil

Ministro Alexandre de Moraes envia à PGR ação que pede suspensão de Bolsonaro nas redes sociais

Na representação, protocolada ontem na Corte, os senadores solicitam que o STF determine a suspensão imediata dos perfis de Bolsonaro no Twitter, Facebook, Instagram e Youtube

247 –O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), pediu que a PGR (Procuradoria-Geral da República) se manifeste sobre o pedido de senadores da CPI da Covid para suspender os perfis de Jair Bolsonaro nas redes sociais. O caso, que segue em segredo de justiça, só deve ter prosseguimento após a manifestação, informou o STF.

Na representação, protocolada nesta quarta-feira (27) ontem na Corte, os senadores solicitam que o STF determine a suspensão imediata dos perfis de Bolsonaro no Twitter, Facebook, Instagram e Youtube. O pedido foi apresentado depois de live da última quinta-feira (21), em que Bolsonaro associou a vacinação contra a covid-19 à Aids.

“O chefe do Poder Executivo Federal valeu-se do grande alcance de suas redes sociais para, deliberada e sistematicamente, difundir a utilização de medicamentos sem eficácia comprovada (ivermectina e hidroxicloroquina), visando a sabotar estratégias de controle da pandemia defendidas pelos governos estaduais e municipais, em linha com a esmagadora maioria das associações médicas, cientistas, profissionais médicos e organizações internacionais”, afirmam os senadores. O Facebook e o YouTube removeram o conteúdo com alegações falsas do ar, informa o UOL.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp