Nordeste

Moinho Recife, principal projeto retrofit do Nordeste, anuncia abertura das portas em agosto

Maior empreendimento retrofit do Nordeste, o Moinho Recife Business & Life muda a paisagem e traz novo fôlego para a região central da capital pernambucana a partir de agosto, quando começa a operar.

 

Com investimento de cerca de R$ 80 milhões, o complexo imobiliário, que reúne ambientes corporativo e residencial de alto padrão, é uma iniciativa da Revitalis, empresa que tem como sócios o Grupo Moura e membros das famílias Tavares de Melo e Petribú. No total, serão 52 mil metros quadrados de área.

 

Localizado no Bairro do Recife, o Moinho é o primeiro projeto a sair do papel entre os 32 empreendimentos licenciados até o momento pela Prefeitura da cidade para aquela região. É um marco no novo boom imobiliário e comercial desta importante região histórica, cultural, turística e tecnológica de Pernambuco.

 

OBRAS ACELERADAS 

 

O moderno complexo construtivo tem suas obras em ritmo acelerado para ser aberto com configurações que podem atender a diversos perfis de empresas, proporcionando desde ambientes mais informais e descontraídos, propícios para empresas de tecnologia, até espaços com um perfil corporativo mais tradicional.

 

Nos 16,7 mil metros quadrados dedicados a área corporativa, distribuídos em três blocos, há a possibilidade de plantas que tanto podem ter independência de funcionamento (circulação vertical isolada), como integração horizontal, possibilitando uma laje de até 2,8 mil metros quadrados.

 

RETROFIT – O conjunto de edificações Moinho data de 1919 (começou a ser construído em 1914) e a ideia central do projeto foi reconfigurar o uso da área histórica para um complexo multiuso, mas sem perder a identidade arquitetônica da construção. Além disso, o conceito retrofit também prioriza a execução de obras mais sustentáveis. “É um projeto que une ousadia e respeito à história”, define Victor Tavares de Melo, um dos sócios da Revitalis.

 

Tavares de Melo observa que, embora centenário, o Moinho não era uma edificação tombada. Enquadrava-se no “setor de renovação”.

 

“Ainda assim, tomamos a iniciativa de preservar a edificação em respeito ao passado”, observa. “Nos apropriamos disso no intuito de valorizar esse contexto histórico, industrial, portuário. O prédio foi erguido por causa da movimentação no Porto do Recife”, complementa. Além de preservar o edifício, a Revitalis guardou também uma série de equipamentos do próprio moinho, como peças, luminárias, placas de sinalização, entre outros, que serão expostas na ambientação do empreendimento.

 

A decisão de manter o caráter histórico do Moinho Recife veio com o objetivo de fazer o complexo imobiliário se conectar e dialogar com o entorno. “Nosso propósito foi o de criar pontes. Não queríamos transformar o Moinho numa ilha”, compara Renata Moura, também sócia da empresa, listando todo o ecossistema existente no bairro: o Porto Digital, o Centro de Estudos Avançados do Recife (Cesar), Cesar School, equipamentos focados no turismo, como as lojas do Centro do Artesanato, e da moda autoral de Pernambuco, instituições e serviços públicos como a Receita Federal, Polícia Federal e Prefeitura do Recife.

 

AUTORES DO PROJETO 

 

Bruno Ferraz e Roberto Montezuma, autores do projeto arquitetônico, explicam que a escolha pelo conceito retrofit foi natural, pois permite customizar, adaptar e melhorar os equipamentos, conforto e possibilidades de uso de prédios antigos, com a preservação de características da construção original. Nesse sentido, optaram por direcionar as estruturas fabris para uso corporativo; e os antigos silos do Moinho estão sendo transformados em dois edifícios residenciais com 251 unidades tipo studio, cuja construção e comercialização estão sendo tocadas pela construtora Moura Dubeux.

 

OUTROS SERVIÇOS  – O imóvel de número 240 da Avenida Alfredo Lisboa, voltado para o mar, terá uma um mall de serviços, de circulação livre, com uma galeria coberta, calçamento ampliado, lojas com mix de restaurantes, bar, café, comércio de apoio e bicicletário com vestiários, bem como um auditório para 180 lugares, além de cinco salas de reunião moduláveis. Na cobertura do empreendimento, funcionará um rooftop com mirante, terraços, bares e restaurantes, aberto à realização de eventos. A vista deslumbrante em direção ao Atlântico e ao porto do Recife aponta, ao norte, para a cidade de Olinda e, ao sul, para a bacia do Pina.

 

Outro diferencial importante do Moinho Recife Business & Life é o estacionamento. Funcionará 24 horas com 591 vagas cobertas, com largura de 2,30 metros, área para carga e descarga para caminhões. Haverá ainda um bloco de utilidades que receberá as instalações de água, com contrato por demanda, energia com tarifação horo-sazonal, resultando em tarifas mais baixas para os condôminos. Neste bloco estão também a central e o tanque de água gelada, sistema de combate a incêndio e geradores, que atenderão 100% da carga do empreendimento.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp