Política

Moraes autoriza novos depoimentos em inquérito sobre possível interferência de Bolsonaro na PF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes autorizou nesta segunda-feira (23) que a Polícia Federal tome novos depoimentos no inquérito que apura se Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na PF com o objetivo de blindar aliados e familiares.

 

O inquérito foi aberto pelo STF em abril de 2020 a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), quando o ex-ministro Sergio Moro deixou o governo acusando Bolsonaro de tentar intervir na autonomia da PF.

 

A investigação estava parada por conta do impasse acerca do formato do depoimento de Bolsonaro, se presencial ou por escrito. Moraes, no entanto, determinou que a apuração siga adiante enquanto o depoimento de Bolsonaro não é colhido.

 

Em ofício enviado ao STF na última sexta-feira (20), o delegado da Polícia Federal Felipe Alcântara Leal informou que os investigadores pretendem ouvir novas testemunhas no caso.

 

“Diante do exposto, autorizo o Delegado de Polícia Federal a proceder às oitivas de eventuais testemunhas sem a necessidade de intimação nos termos antes determinados, inclusive dos advogados dos investigados”, escreveu Moraes.

 

A PF deve agora começar a intimar as testemunhas para serem ouvidas.

247


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp