Alagoas

Moro e Dallagnol são piratas do Direito atrás de grana e poder, afirma Renan Calheiros

247 – O senador Renan Calheiros criticou o ex-juiz Sérgio Moro, condenado por parcialidade contra o ex-presidente Lula na Lava Jato, pelo salário de R$ 3,5 milhões recebido da Alvarez & Marsal, que administra os escombros das empresas quebradas na Lava Jato.

Para Renan, a Lava jato atuava como uma corretora de valores. “R$ 2,5 bi de um fundo fraudulento da Petrobras, diárias milionárias aos procuradores, jabás para Dallagnol cujo patrimônio é suspeito e, para Sérgio Moro, um pecúlio de R$ 3,5 milhões em 1 ano. Piratas do Direito atrás de grana e poder!”, escreveu o congressista.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp