Nordeste

Municípios paraibanos já podem utilizar CoronaVac para vacinar crianças acima de 6 anos

Os municípios paraibanos que dispõem de estoque da CoronaVac/Butantan já podem aplicar a vacina no grupo de crianças e adolescentes na faixa etária de 6 a 17 anos de idade, desde que não sejam imunossuprimidos – pessoas com baixa imunidade, que têm mal funcionamento do sistema imunobiológico e ficam mais susceptíveis a infecções.

 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou Nota Técnica (nº 02, de 24 de janeiro/22) orientando a população e profissionais de saúde quanto ao uso da vacina CoronaVac, tendo em vista a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no último dia 20.

 

Com isso, serão ofertadas duas vacinas diferentes contra a covid-19 para o público de crianças na Paraíba, sendo a CoronaVac em crianças de 6 a 11 anos (com funções imunológicas íntegras) e a vacina Pfizer Pediátrica para crianças a partir de 5 anos a 11 anos, incluindo as imunossuprimidas.

 

“Considerando que a vacina Coronavac, a partir desse momento, poderá ser ofertada a toda população, a partir de 6 anos, os municípios que já dispõem de estoque da vacina, em suas salas de vacina, já devem iniciar a vacinação, desde que tenham atenção quanto à respectiva quantidade de doses para a segunda dose ( D2) dos esquemas já abertos”, explicou a chefe do Núcleo de Imunização da SES, Isiane Queiroga.

 

A expectativa é vacinar em todo estado 390 mil crianças, com idade entre 5 e 11 anos. Para isso, a SES continua empenhando todos os esforços na realização de capacitações para os profissionais de saúde dos municípios.

 

Mais doses pediátricas – Nesta quarta-feira (26), a SES começa a distribuição para os 223 municípios de mais 34.100 doses de vacina Pfizer  para crianças de 5 a 11 anos, que chegaram à Paraíba nesta terça-feira (25). Até agora, a SES já distribuiu 47.200 doses para os municípios, sendo um quantitativo de 23.600 nas duas primeiras remessas.

 

Tecnologias das vacinas

CoronaVac/Butantan – A vacina do Butantan utiliza a tecnologia de vírus inativado (morto), uma técnica consolidada há anos e amplamente estudada. Ao ser injetado no organismo, esse vírus não é capaz de causar doença, mas induz uma resposta imunológica. O intervalo entre as doses é de 28 dias

 

Pfizer Pediátrica – A vacina da Pfizer para uso em crianças é uma tecnologia inédita feita com RNA mensageiro, uma molécula que temos dentro da maioria das nossas células. Elas produzem, a partir daí, as proteínas, a base de tudo: sangue, hormônios, ossos, anticorpos etc. A ideia de usar a engenharia do RNA mensageiro é vista como uma revolução na medicina.

 

Ela apresenta dosagem e composição diferentes do imunizante utilizado para maiores de 12 anos. A formulação da vacina para uso pediátrico é de duas doses de 0,2 mL (equivalente a 10 microgramas), com esquema de, pelo menos, oito semanas de intervalo entre as doses.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você


Receba Notícias no WhatsApp