menu

Brasil

20/01/2015


Aos 75 anos, morre o cantador Humberto de Maracanã

MARANHÃO

Morreu por volta das 16h desta segunda-feira, no hospital Carlos Macieira, o cantador de bumba-meu-boi Humberto de Maracanã, uma das figuras mais representativas do folclore maranhense. Ele estava internado desde a última terça-feira (13) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Humberto tinha 75 anos e comandava o batalhão de Maracanã, do sotaque de matraca, desde 1972. Ele deixa esposa e 22 filhos.

Reconhecido pelo Ministério da Cultura como Mestre em Cultura Popular e um dos maiores nomes da música cultural maranhense, Humberto Barbosa Mendes – mais conhecido como Humberto de Maracanã – trabalhou por mais de quatro décadas nos terreiros do Maranhão e do mundo. Segundo informações divulgadas pelos parentes de Humberto, ele passou mal na terça-feira (13) e foi levado às pressas para a unidade de saúde. Em conversa com a esposa Maria José Alves, quando ele ainda estava internado, ela disse que o quadro era grave, porém estável. “A gente vai ter ainda o nosso Humberto ao lado da gente por muitos e muitos anos. Se Deus quiser”, disse na ocasião.

Conhecido no meio folclórico também como Guriatã (ave de canto melodioso), Humberto nasceu em São Luís e tornou-se amo do Boi de Maracanã aos 34 anos. Desde então, participava ativamente do cenário cultural maranhense, tendo sido agraciado, inclusive, com o título de Mestre em Cultura Popular pelo Ministério da Cultura. Ganhou também diversos outros prêmios em nível local e foi homenageado pela Câmara Municipal de São Luís e pela Assembleia Legislativa, entre tantas outras honrarias.

Sua toada mais conhecida, “Maranhão, Meu Tesouro, Meu Torrão”, virou hino do folclore do estado e foi gravada pela conterrânea Alcione.Para acompanhar Humberto, segundo Maria José, eram necessários de 10 a 11 ônibus, tal a paixão pelo Boi. Muito dessa paixão se devia ao talento de Humberto, que possui mais de mil toadas. “Tenho paixão pelo que faço. É isso que me move”, disse certa vez em entrevista a O Imparcial.

Seu corpo está sendo velado na própria sede do Boi de Maracanã e o enterro está previsto para as 16h de terça-feira (20), no Cemitério do Maracanã.
 

(Do Imparcial)

Notícias relacionadas