menu

01/08/2019


Ceará reúne representantes de consulados para alinhar interesses

 

Paola Vasconcelos – Texto
Marcos Studart – Fotos

Mais  uma novidade. Representantes MPe 16 nações participaram, na manhã desta quinta-feira (1º), no Palácio da Abolição, do Encontro com a Sociedade Consular – O Ceará no Contexto Internacional. O evento, que promove uma aproximação com os consulados e o Governo do Ceará, fortalece as ações de diplomacia e internacionalização do Estado.

Conduzindo os trabalhos, o secretário chefe da Casa Civil do Estado, Élcio Batista, destacou que o Governo está voltado para a internacionalização de sua economia, para intensificar as trocas comerciais, relações diplomáticas, sociais e culturais com diversos países. “Nós temos uma tarefa super importante que é fomentar uma aproximação com esses países, sobretudo os que já possuem representação aqui no Ceará. Na primeira gestão do governador Camilo Santana já buscamos estreitar esses laços e, nesse segundo governo, o Estado está ainda mais vocacionado para a abertura da economia do Ceará para o mercado internacional”, disse.

Para os representantes consulares, Élcio Batista destacou projetos estratégicos para o Estado como os hubs tecnológico, aéreo e marítimo bem como os investimentos realizados nas áreas sociais, principalmente na educação e segurança pública, e os bons resultados obtidos nos últimos quatro anos.

Após a exibição de um vídeo institucional do Governo do Ceará, o secretário Cesar Ribeiro, da Assessoria para Assuntos Internacionais, fez um panorama da ambiência econômica do Estado. Segundo ele, o Ceará tem um dos mais favoráveis ambientes para negócios do País, com os melhores índices de educação básica entre os Estados, equilíbrio fiscal, manutenção dos níveis de investimento e transparência, localização geográfica, entre outros.

“Essa interlocução mais afinada com a Sociedade Consular abre um canal de oportunidades bilateriais muito grande, não só para investimentos, mas para que o Estado, a nossa produção, nossos empresários, nossa academia tenham conhecimento e oportunidades sobre o que está acontecendo lá fora e vice-versa”, disse.

Notícias relacionadas