menu

08/04/2019


CHESF toma providências preventivas para evitar inundações no Piaui


A Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) aumentou a vazão da Barragem de Boa Esperança, em Guadalupe, Sul do Piauí, para 800 metros cúbicos por segundo neste domingo (7).

No entanto, de acordo com a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), o Rio Parnaíba não deve atingir sua cota de inundação, exceto no município de Luzilândia, situado no Norte do estado, onde o nível tende a continuar subindo.

Segundo Cláudio Damasceno, engenheiro hidrólogo da CPRM, a barragem chegou a 87% da capacidade e com esse volume é preciso liberar uma parte da água para ter uma capacidade reserva em caso de cheias, que é de 15%. O objetivo é chegar aos 85% da capacidade e ter essa reserva.

“Floriano, que é a cidade mais próxima, está com uma segurança. Em Teresina a previsão de chegada é de dois dias, mas o nível está baixando, então a previsão é que, se não tiver muita chuva, não atinja a cota de inundação. Só em Luzilândia é que a tendência é do nível aumentar um pouco. Ainda não temos perceptiva de diminuição para lá”, explicou o engenheiro hidrólogo.

O posto fluviométrico de Luzilândia continua a apresentar nível superior ao de inundação com previsão de chegar a 6,08 m, 38 cm acima da cota de inundação, na madrugada desta segunda-feira (8). E, devido ao aumento da vazão do rio Parnaíba abaixo de Teresina, a tendência é que o nível continue subindo nos próximos dias.

A CPRM prevê também tendência de elevação do nível do rio Parnaíba em Barão de Grajaú, no Maranhão e Floriano, Sul do Piauí, devido ao aumento da defluência da Barragem de Boa Esperança. A previsão é que o nível chegue a 4,51 nesta segunda-feira (8), abaixo do nível de atenção, que é de 5,50 m.

Notícias relacionadas