menu

Brasil

30/10/2013


Chuvas e obras estruturantes reduzem os problemas causados pela estiagem

BAHIA

 

Com a seca que assola o sertão da Bahia, 176 municípios estão em estado de emergência, entretanto houve redução para 16 no número dos que estão com racionamento de água, pois em abril deste ano eram 96 municípios. De acordo com a Embasa, isto se deve à chegada das chuvas em algumas regiões e a conclusão de obras estruturantes do programa Água para Todos que trouxeram água do Rio São Francisco até as regiões de Guanambi, Irecê, Jacobina e Senhor do Bonfim (adutoras do Algodão, do São Francisco, de Pindobaçu e de Ponto Novo, respectivamente).

Já as previsões de tempo não são nada auspiciosas, de acordo com o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) uma massa de ar quente e seco, que nos últimos dias vem ganhando força deve atuar com mais intensidade nas regiões Oeste, São Francisco, Norte e Nordeste que, além de impedir as chuvas, também está contribuindo para manter as temperaturas mais elevadas do estado nessas áreas.

O racionamento acontece, conforme a Embasa, porque com a consequente diminuição do nível dos mananciais (barragens, açudes, rios e poços) utilizados para abastecimento, vem adotando, em alguns municípios, a medida preventiva de distribuir água em regime de racionamento. No dia último dia 24, dos 364 municípios atendidos pela Embasa, 16 continuam com a distribuição racionada.

Porém com a chegada das chuvas em algumas regiões e a conclusão de obras estruturantes do programa Água para Todos foi possível diminuir o número de cidades que ainda sofrem os efeitos da estiagem no abastecimento de água. Em abril deste ano, o número de municípios com racionamento na distribuição chegou a 96, agora em outubro são 16.

São os seguintes os municípios que se encontram em racionamento de água: Belo Campo, Caetité, Guajeru, Ibiassucê, Ibipitanga, Itiúba, Lícinio de Almeida, Mairi, Mirante Piripá, Presidente Jânio Quadros, Quixabeira, Tapiramutá, Várzea da Roça Várzea do Poço,

Para amenizar a situação destes municípios assolados pela seca, várias ações do governo do estado, através da Secretaria da Casa Civil têm sido feitas nas localidades. Recentemente o governo da Bahia entregou, à população da região norte do estado, equipamentos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), títulos de regularização fundiária e autorização de serviços para sistemas de abastecimento de água, além de um conjunto de máquinas ao Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território do Sertão Baiano (CDS – Sertão Baiano).

De acordo com a Casa Civil, o kit de máquinas é composto por trator esteira, pá carregadeira, escavadeira hidráulica e caminhão caçamba. Um investimento de mais de R$ 1,5 milhão. A importância da entrega dos equipamentos foi sinalizada pelo secretário da Casa Civil, Rui Costa, coordenador do Comitê Estadual para Ações de Convivência e Desenvolvimento do Semiárido. “Estamos fortalecendo os consórcios para desenvolver o semiárido e incentivar a agricultura familiar. As máquinas vão ajudar cada município consorciado, melhorando a vida da nossa população”.

Estas ações estão beneficiando as cidades de Abaré, Chorrochó, Glória, Macururé, Rodelas, Itapicuru, Adustina, Antas, Banzaê, Cícero Dantas, Cipó, Coronel João Sá, Fátima, Heliópolis, Jeremoabo, Nova Soure, Novo Triunfo, Paripiranga, Pedro Alexandre, Ribeira do Amparo, Ribeira do Pombal, Santa Brígida, Sítio do Quinto e Paulo Afonso.

Outros municípios foram beneficiados com equipamentos de infraestrutura hídrica, reservatórios para alimentação animal e de mecanização agrícola. E dentre estas as ações para o abastecimento de água, foi autorizada a implantação de dois novos sistemas, beneficiando 324 pessoas das localidades de Laje e Santo Antônio, no município de Serra Preta, numa intervenção com investimento de R$ 190 mil.

A entrega de 230 mil mudas de palma, via programa Segurança Alimentar do Rebanho da Agricultura Familiar, beneficiou agricultores familiares de toda a região. Cada um recebeu mil mudas para o plantio adensado. Para o secretário Rui Costa “essas medidas consolidam o trabalho em prol da convivência. Estamos preparando os agricultores familiares para que eles tenham condições de continuar a produzir em períodos de estiagem”.

Dentre os equipamentos entregues pelo governo estão um conjunto de máquinas composto por retroescavadeira, pá-carregadeira, escavadeira hidráulica e caminhão-caçamba beneficiou o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Território Bacia do Jacuípe, presidido pelo prefeito de Quixabeira, Eliezer Costa. As máquinas foram enviadas para os 14 municípios do território. Para esta compra, o governo investiu R$ 1,5 milhão.
 

iG Bahia

Notícias relacionadas