menu

Sergipe

01/10/2013


Estado libera R$ 74 milhões para obra de ampliação da adutora no Alto Sertão

Sergipe

Trabalhar para melhorar a vida do povo sergipano, este tem sido o foco diário do Governo do Estado, e seguindo este caminho o governador em exercício, Jackson Barreto, assinou na tarde desta terça-feira, 1º, a ordem de serviço para ampliação da Adutora do Sertão, que irá contemplar o abastecimento de água em Ribeirópolis, Moita Bonita, Nossa Senhora Aparecida, São Miguel do Aleixo e Nossa Senhora das Dores, beneficiando mais de 102 mil cidadãos que residem naquela região. A solenidade, realizada no Sindicato dos Trabalhadores de Ribeirópolis, município situado a 75 km de Aracaju, contou com a participação de autoridades locais e daqueles que serão os grandes beneficiados pela obra: o povo do Alto Sertão.

Fruto de um investimento superior a R$ 74,3 milhões, sendo mais de R$ 33,1 milhões destinados à obra, e o restante à aquisição de equipamentos, a obra faz parte do processo de ampliação da oferta de água em Sergipe, desenvolvido pelo PAC – Prevenção Seca, que aplicará mais de R$ 156.696.332 no estado, contemplado ainda a Adutora Sertaneja e ampliação do sistema de abastecimento de água de Umbaúba, Itabaianinha e Tomar do Geru.

“Essa água vem da adutora, que nasce lá na Ilha do Ouro, no Rio São Francisco, obra do governador Marcelo Déda, e segue até Nossa Senhora da Glória e conseguimos com a presidente Dilma Rousseff mais de R$ 74 milhões para ampliar para esta área, beneficiando vários municípios e aqui, em Ribeirópolis, ampliando o abastecimento da sede e melhorando a qualidade da água, que hoje não é boa, e levando água para oito povoados, entre os quais, o povoado Serra do Machado”, explicou o governador em exercício.

Com 76,65 km de adutoras e subadutoras, a obra no Alto Sertão captará água no Rio São Francisco, possibilitando o abastecimento da sede de São Miguel do Aleixo; a sede do município e quatro povoados de Ribeirópolis: João Ferreira, Catende, Catende de Cima e Catende de Baixo; Moita Bonita com 17 povoados: Itapicuru, Capunga, Lagoa da Capunga, Serrinha, Biribeira, Cova da Onça, Pai Mandu, Candeias, Pombal, Bernardo, Lagoa Seca, Arisco, Barra, Moita de Cima, Figueiras, Serra do Machado e Lagoa D'água; Nossa Senhora das Dores, com os povoados Itapicuru e Borda da Mata e Nossa Senhora aparecida com os povoados Serraria e Alto do Cajueiro.

Também serão construídas três estações elevatórias, 41 reservatórios de água com capacidade de 10 a 1.000 m³ e uma caixa de transição com volume de 1500m³.

Segundo o prefeito João Francisco da Cunha, mais conhecido como João de Nega, este é um dia que vai ficar marcado na história do povo do Alto Sertão. “Quero agradecer a Jackson por ter dado andamento a esse projeto, porque nós temos água, mas não de qualidade e vamos passar a ter. O povo de Ribeirópolis há muito esperava por isso”, agradeceu o prefeito.

A dona de casa e trabalhadora rural, Helena de Souza, não escondia sua felicidade com a novidade anunciada. “Vai ser muito bom ter água de qualidade. É uma coisa muito boa que estão fazendo por nós, na minha casa moram oito pessoas e isso vai melhorar muito nossa qualidade de vida”, disse.

Para a ribeiropolense Edenilza Santana, a autorização desta tarde faz parte do compromisso do Governo do Estado com o povo. “Muitos prometeram, mas só esse governo cumpriu, isso é muito especial. Vai ser diferente a vida agora, pois hoje a água é muito ruim e com essa obra vai melhorar nossa saúde”.

As intervenções estruturantes de combate aos efeitos da seca foram apresentadas pelo Governo do Estado ao Governo Federal. O processo de implantação da Adutora teve início em 15 de maio, quando foi assinada Ordem de Serviço dando início ao processo licitatório.

Sergio Ferrari, presidente da Deso, lembrou que, na época em que se discutiram soluções para seca por qual o Nordeste passava, o governador Marcelo Déda avaliou que não bastaria ações paliativas, como cestas básicas ou carros pipas, e sugeriu medidas definitivas, foi então que surgiu o PAC-Seca.

Jackson Barreto lamentou que Déda não pudesse estar presente neste momento de felicidade para o povo do Alto Sertão e que foi fruto do seu esforço e prestígio junto ao Governo Federal, com a ajuda da presidente Dilma Rousseff, mas afirmou seu empenho para que os projetos que beneficiam o povo sejam levados adiante. “Não tem um dia sequer que eu não trabalhe menos que 15 horas, porque tenho responsabilidade com esse povo que confiou em nós. O que está sendo feito nessa região inteira é uma revolução para levar água, vida e saúde para esse povo, pois esse governo se preocupa em levar qualidade de vida para a população”, enfatizou Jackson.

A ampliação da Adutora do Alto Sertão também vai permitir o reforço no abastecimento em Pinhão, Frei Paulo e Pedra Mole, perfazendo um total de municípios beneficiados indiretamente com a obra para 126.895 pessoas beneficiadas.

Colégio João XXIII

Sensibilizado com os pedidos de jovens de Ribeirópolis, Jackson visitou o Colégio Estadual João XXIII e se comprometeu a avaliar as reivindicações de melhoria elétrica e da quadra do colégio.

“Buscarei junto ao secretário Belivaldo possibilitar a reforma da rede de energia para que vocês possam usar os computadores do colégio e ver o que podemos fazer mais, no momento. Só não vou prometer nada precipitadamente porque há nada mais grave do que frustrar a esperança dos jovens”, afirmou Jackson, que contou com a aprovação e entusiasmo dos estudantes presentes.


 

Notícias relacionadas