menu

20/04/2019


Familia de catador morto pelo Exército denuncia descaso com vitima

Por Eduardo Miranda, Brasil de Fato– A família do catador Luciano Macedo, de 27 anos, morto nesta quinta-feira (18), está indignada duplamente com a conduta e o descaso das autoridades públicas.

Segundo o advogado da família, João Tancredo, havia uma determinação judicial de transferência da vítima, mas essa decisão não foi cumprida pelo hospital e pelos médicos do hospital de Marechal Hermes, no Rio de Janeiro.

Luciano foi atingido por militares no último domingo (7), quando tentou salvar o músico Evaldo Santos Rosa, que teve o carro atingido por mais de 80 tiros por oficiais do Exército no bairro de Guadalupe.

Notícias relacionadas