menu

Brasil

18/04/2016


FHC apoia o golpe, mas diz que é violento e agride vontade do povo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso se manifestou nesta segunda-feira, 18, sobre a aprovação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff pela Câmara nesse domingo, 17.

Durante participação em evento da Faculdade de Direito da Fundação Getúlio Vargas, FHC disse que o processo de impeachment é "violento", porque "combate a vontade do povo".

Ao comparar a situação de Dilma com a do ex-presidente Fernando Collor, FHC disse que na época, havia o temor sobre as consequências para democracia". No entanto, segundo ele, o mesmo temor não é necessário hoje. "No caso de Collor, não houve consequências negativas para democracia. Não creio que haja riscos implícitos para a democracia", disse o ex-presidente.

O ex-presidente enfatizou ainda a perda da força política do militares e elogiou a atuação do Supremo Tribunal Federal. "Hoje não sabemos os nomes dos militares, mas sabemos os nomes dos ministros da Corte Suprema. O país começa a dar importância para os ritos legais. Estamos realmente construindo um estado democrático de direito", afirmou.  

Notícias relacionadas