menu

Brasil

20/01/2015


Fórum de reitores quer conhecer perfil de estudantes de universidades federais

Estudantes das 63 universidades federais do país podem responder, até 31 de janeiro, à Pesquisa Nacional do Perfil Discente. O objetivo é conhecer o perfil cultural e socioeconômico dos mais de um milhão de estudantes de graduação. A pesquisa está disponível nos portais das próprias instituições.

Esta é a quarta edição da pesquisa, iniciativa do Fórum Nacional de Pró-reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (Fonaprace). Na última, em 2010, a pesquisa mostrou que 43,74% dos alunos das universidades federais pertenciam às classes C, D e E. Outro dado obtido foi o aumento da população estudantil de pele negra. Em 2004, período da penúltima pesquisa, eram 5,9% de negros nas universidades federais. Em 2010, este número cresceu para 8,7%.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), os dados da Pesquisa Nacional do Perfil Discente já auxiliaram no aumento do orçamento destinado ao Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes). O orçamento passou de pouco mais de R$ 101 milhões, em 2009, para mais de R$ 742 milhões em 2014.

“As pesquisas do Fonaprace têm fornecido informações que subsidiam diversas decisões relativas à assistência estudantil”, informou o MEC. Conforme o ministério, a criação do Programa Bolsa Permanência, em 2013, é fruto da pesquisa. O Bolsa Permanência oferece benefícios a estudantes em situação de vulnerabilidade social, complementando o Pnaes.

(Da Agência Brasil)

Notícias relacionadas