menu

20/08/2019


Haddad reage indignado por condenação em processo de que não havia sido citado

247 – O ex-prefeito Fernando Haddad reagiu indignado à condenação do juiz eleitoral Francisco Carlos Inouye Shintate contra ele pelo suposto crime de caixa dois. O crime teria ocorrido na prestação de despesas com gráfica durante campanha para prefeitura de São Paulo de 2012.

“Levei quatro anos da minha vida para provar que o Ricardo Pessoa [ex-presidente da UTC] havia mentido na delação dele. O juiz afastou essa acusação. E o que ele fez? Me condenou por algo de que não fui acusado”, declarou Haddad, segundo a coluna Painel, da Folha.

O juiz reconhece na decisão que não há como condená-lo pela suspeita lançada por Ricardo Pessoa, ressalta Haddad. “Todas as testemunhas que escalamos mostram que a acusação do delator era falsa”, diz.

“O juiz afastou a primeira acusação e me condenou por algo que não estava no processo: por ter declarado serviços na minha prestação de contas que não foram prestados. O inverso da denúncia original”, afirmou ainda. “Esse nunca foi o objeto da ação, nunca fui chamado a responder essa questão, nenhuma das testemunhas foi questionada sobre isso. Eu não consigo entender”, completou.

Em nota, a defesa de Haddad rebate a sentença e informa que vai recorrer da decisão. “Em primeiro lugar porque a condenação sustenta que a campanha do então prefeito teria indicado em sua prestação de contas gastos com material gráfico inexistente”, destacam os advogados.

“Em segundo lugar, a sentença é nula por carecer de lógica. O juiz absolveu Fernando Haddad de lavagem de dinheiro e corrupção, crimes dos quais ele não foi acusado”, completam.

Notícias relacionadas