menu

Brasil

21/10/2013


Manifestantes são feridos com balas de borracha em confronto contra leilão

CONFUSÃO

Pelo menos seis pessoas ficaram feridas com balas de borracha em confronto entre manifestantes e homens da Força Nacional de Segurança, na Barra da Tijuca. Os manifestantes protestam contra a primeira rodada de licitação do pré-sal, marcada para hoje (21), às 15h no Windsor Barra Hotel.

A confusão começou depois que manifestantes derrubaram a grade que separava o protesto dos homens da Força Nacional. Os policiais reagiram com balas de borracha, spray de pimenta e bombas de efeito moral. Dois feridos estão sendo atendidos em uma ambulância do Corpo de Bombeiros que está no local.

Os manifestantes continuam posicionados em frente às grades, que foram recolocadas, agitando bandeiras de partidos políticos, movimentos sociais e sindicatos.

Um grupo de mascarados se juntou aos manifestantes e tentou avançar sobre as grades, sendo dispersado com o lançamento de bombas de efeito moral.

Os mascarados responderam atirando pedras nos policiais. Alguns conseguem pegar as bombas de gás lacrimogêneo arremessadas pelos policiais e atiram de volta.

Os manifestantes se protegem com tapumes de zinco retirados de uma obra próxima do hotel, na Avenida Lúcio Costa. Há pouco, um grupo de mascarados depredou e virou um carro de reportagem da Rede Record de Televisão, que depois foi incendiado. Os bombeiros chegaram rapidamente e com a ajuda de extintores de incêndio apagaram as chamas.

Uma barreira de homens da Força Nacional conseguiu afastar os manifestantes, com o apoio de um helicóptero da Polícia Militar, que fez um sobrevoo bem baixo na área do tumulto.

No primeiro confronto, pelo menos seis pessoas ficaram feridas. Elas foram atingidas por balas de borracha. Dois foram atendidos em uma ambulância do Corpo de Bombeiros.

Agência Brasil

Notícias relacionadas