menu

22/05/2019


Ministério Público do RJ quebra sigilo bancário de tesoureiras do PSL ligadas a Flávio Bolsonaro

247 – Nas investigações sobre o desvio de recursos públicos por parte de Flávio Bolsonaro quando era deputado estadual, o Ministério Público do Rio de Janeiro pediu e obteve a quebra dos sigilos bancário e fiscal de duas tesoureiras do diretório estadual do PSL.

O diretório é presidido pelo senador Flávio Bolsonaro, cujos sigilos também foram quebrados. O Ministério Público está apurando indícios da prática de “rachadinha”, ou seja, a devolução de parte do salário pago a assessores, no gabinete do então deputado estadual entre 2007 e 2018.

Notícias relacionadas