menu

Brasil

31/10/2013


Pequenos investidores de Eike perdem até R$ 2 milhões

Prejuízo

"Se Eike Batista entrar em uma padaria e pedir pão com leite fiado, o padeiro não vai dar para ele!". É neste tom, e com a voz alterada, que um dos cerca de 50 mil investidores pessoas físicas da OGX, conta a história de seu investimento na petroleira do empresário Eike Batista. Ele perdeu cerca de R$ 2 milhões, "mais do que gostaria, menos do que poderia".

Detentora de uma dívida de R$ 11,2 bilhões , a OGX pediu recuperação judicial na quarta-feira (30). Agora tem 60 dias para apresentar aos credores um plano de recuperação.

Morador da cidade de São Paulo, André (nome fictício do investidor, que prefere o anonimato) resolveu vender suas ações quando a petroleira OGX anunciou que a perfuração dos poços de Tubarão Azul seria suspensa após o campo ser declarado comercialmente inviável, em julho deste ano.

"Três meses antes, a empresa havia divulgado grandes expectativas com relação ao poço". André comprou as ações a R$ 5,30. Vendeu por R$ 0,45.

André investe há sete anos em ações na bolsa de valores, e conta que já perdeu mais. "Faz parte da regra do jogo. Mas desta vez foi diferente. Uma coisa é assumir risco. Outra é divulgar informações mentirosas. Eu considero o caso um estelionato, é caso de polícia. Ele deveria ser preso". O sentimento? O pior possível, conta.

Diante do prejuízo com as ações da OGX, André diz ter "deixado de investir em coisa séria, gerar emprego e adquirir mais segurança. "Desta forma, teria meu patrimônio preservado". E se resigna em reaver o investimento.

iG

Notícias relacionadas