menu

Brasil

29/10/2013


Presidente Dilma Rousseff volta a Salvador para inaugurar Via Expressa

BAHIA

Quinze dias após assinar em Salvador o contrato com o Grupo CCR, responsável pela construção e operação por 30 anos do sistema do metrô de Salvador e Lauro de Freitas, a presidente Dilma Rousseff (PT) desembarca na próxima sexta-feira em solo baiano para inaugurar outra obra de mobilidade urbana: a Via Expressa Baía de Todos-os-Santos.
A chefe do Executivo nacional vai batizar, ao lado do governador Jaques Wagner (PT), a intervenção viária, considerada pelo governo petista como a maior dos últimos 30 anos na capital baiana. O evento será às 10h. A Via Expressa deve reduzir em 3,2 quilômetros o trajeto da BR-324 ao Porto de Salvador, com pelo menos seis rotas alternativas que vão facilitar a vida de quem transita pela região.
A mobilidade urbana tem sido uma das apostas do governo na corrida para reeleger a presidente e para a manutenção da força nos estados governados pelo PT, a exemplo da Bahia. Em sua última passagem por Salvador, Dilma anunciou a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na região do Comércio, Paripe e Calçada, além de corredores de BRT entre Águas Claras – Paripe e Estação da Lapa e Iguatemi. Ela chegou a afirmar que os investimentos na capital baiana demonstravam o “tratamento” do seu governo com a mobilidade urbana no País e atribuiu a lacuna do passado para o “caos” atual nas grandes cidades brasileiras.
A Via Expressa, obra que, segundo informações, já deveria ter sido inaugurada, passa por Água de Meninos, Ladeira do Canto da Cruz, Estrada da Rainha, Largo Dois Leões, Avenida Heitor Dias, Rótula do Abacaxi, Ladeira do Cabula e Acesso Norte. São dez faixas de tráfego – seis para tráfego urbano e quatro exclusivas para veículos de carga –, três túneis, 14 elevados, duas passarelas, além de ciclovia, pista de rolamento e passeios. A obra, executada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), é um investimento de R$ 480 milhões, parceria dos governos federal e estadual, e considerada uma das principais intervenções do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

iG Bahia

Notícias relacionadas