menu

Brasil

28/10/2013


PSB e Rede começam a discutir programa

ELEIÇÕES 2014

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e a ex-ministra Marina Silva participam hoje, no Espaço do Bosque, na zona oeste de São Paulo, de um encontro "programático" – como define a Rede Sustentabilidade -, cujo objetivo é discutir um documento comum para a construção do programa de governo da aliança com o PSB . Nessa reunião, segundo o deputado Walter Feldman, ex-tucano e quadro da Rede (agora filiado ao PSB), ninguém vai falar de candidaturas, tempo de televisão ou financiamento de campanha. Os temas a serem discutidos são o desenvolvimento sustentável, a "democratização da democracia" (um jargão dos seguidores de Marina) e os avanços nas conquistas econômicas e sociais do Brasil. Participarão do encontro 150 lideranças dos dois grupos.

Campos e Marina falarão na abertura do encontro e, depois, dez grupos temáticos serão formados para discussão. Ao final, serão apresentadas as conclusões. Em breve, virão outros encontros, inclusive nos estados e municípios. "Vamos sintonizar as linhas. E discutir o que o Brasil precisa, em vez de nomes e candidaturas", diz Feldman. Com a rejeição pelo Tribunal Superior Eleitoral do pedido de criação da Rede e a filiação de Marina ao PSB, as teses de seu grupo político deverão ser incorporadas pelo partido comandado por Campos. O desafio é sair daí uma proposta comum. A elaboração do projeto político nacional do PSB, por decisão de Campos, ficou a cargo do ex-ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, que deixou o governo Dilma recentemente. Temas como o casamento de homossexuais podem gerar divergências.

O assunto não vai ser discutido hoje, mas há grande expectativa sobre a posição da aliança PSB-Rede em São Paulo. A tendência, no momento, é de o PSB se aliar a Alckmin (PSDB) e a Rede seguir outro caminho. Mas, no PSB, Walter Feldman e Luiza Erundina pensam em ser candidatos.

iG Poder

Notícias relacionadas