menu

Bahia

15/04/2016


Rodoviários fazem paralisação em Salvador contra o golpe

 Contrários ao pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, os rodoviários de Salvador vão fazer uma paralisação das 4h às 8h desta sexta-feira (14). Neste período, os ônibus permanecerão nas garagens. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, o protesto também servirá para pedir reajuste salarial.

"Primeiro a gente tem uma pauta de reivindicações que foi entregue aos empresários. Eles têm uma contraproposta que não atende. É um protesto pela falta de capacidade de negociar dos empresários. E também é um apoio à democracia contra a perpetração de um golpe dos empresários, através da Fiesp, das empresas. Somos a favor da democracia, contra o impeachment da presidente Dilma", diz Daniel Mota, diretor de comunicação do sindicato.

Em entrevista ao jornal Correio, o secretário de Mobilidade Urbana (Semob), Fábio Mota, afirma que a prefeitura não foi informada da decisão.

"Não recebemos nenhum comunicado. É uma paralisação irresponsável, com cunho político, e vamos tomar as providências cabíveis caso realmente aconteça. Se configura paralisação, vamos multar as concessionárias pelas 4 horas paradas", afirma. "Para fazer uma paralisação é preciso publicar (a decisão), comunicar".

Segundo ele, a prefeitura está preparada para enviar o transporte alternativo para os principais corredores da cidade.

 

Notícias relacionadas